Santos 0 x 1 Corinthians – Faltou energia para o Peixe…

14/06/2012

 Santos, SP, 14 (AFI) – Em uma partida que teve lances polêmicos, entradas duras, uma expulsão, queda de energia e uma atuação brilhante do goleiro Cássio, o Corinthians deu um importante passo para chegar à final da Copa Libertadores. Na noite desta quarta-feira, o time alvinegro venceu o Santos, por 1 a 0, na Vila Belmiro, pelo primeiro jogo da semifinal.
O único gol do confronto foi marcado pelo atacante Emerson Sheik ainda no primeiro tempo, após acertar um lindo chute no ângulo de Rafael, que não conseguiu fazer a defesa. O Peixe teve problemas em escapar da forte marcação corintiana, principalmente devido a atuações apagadas de Neymar, Paulo Henrique Ganso e Elano.

Com esse resultado, o Timão joga por um empate diante do Santos na próxima quarta-feira, às 21h50, no Estádio do Pacaembu. Já o Santos precisa vencer por dois ou mais gols de vantagem, mas se o resultado do primeiro jogo se repetir, a decisão vai para os pênaltis. Quem passar enfrenta o vencedor do confronto entre LDU-EQU e Boca Júniors-ARG, que duelam na outra semifinal.

Sheik resolve e Santos não joga
Como Tite já havia antecipado, o Corinthians não começou o jogo recuado e passou a ter mais posse de bola nos primeiros minutos, mas quem arriscou pela primeira vez foi o Santos, aos oito. Ganso sofreu falta perigosa perto da entrada da área e Elano foi para a cobrança, mas a bola foi parar nas mãos de Cássio. A resposta veio na sequência, quando Ralf bateu de longa distância para defesa tranquila de Rafael.

O Corinthians tinha maior posse de bola e ganhava todas as sobras. Aos 14, Emerson recebeu de Danilo e bateu rasteiro, mas o chute saiu pela linha de fundo, assustando Rafael e o time do Peixe, que não conseguia escapar da forte marcação adversária. Depois do jogo ter caído um pouco de produção, o Timão abriu o placar aos 27 minutos.

Emerson recebeu no bico da grande área, dominou e bateu colocado, no ângulo esquerdo do goleiro Rafael, que saltou e não conseguiu fazer a defesa. Depois disso, o Santos passou a ter o domínio da bola, mas mesmo assim sem conseguir furar o forte bloqueio corintiano. A torcida, que antes empurrava o time, passou a pegar no pé de alguns jogadores, principalmente de Elano, que não conseguia acertar uma cobrança de escanteio.

Aos 41 minutos, Neymar tentou o cruzamento para dentro da área e a bola bateu no braço de Leandro Castán. Jogadores e torcedores santistas ficaram pedindo pênalti, mas o árbitro mandou o lance seguir. Na sequência, Juan fez grande jogada individual e rolou para trás. Na marca do pênalti, Elano bateu rasteiro. A bola tinha endereço certo, se não fosse o pé salvador de Fábio Santos quase em cima da linha.

Expulsão e “pressão santista”
Na volta do intervalo, o técnico Muricy Ramalho tirou Elano e colocou Borges. Quase que a mudança surtiu efeito logo aos três minutos. Juan recebeu passe de Ganso e ajeitou para Borges, que bateu de primeira para boa defesa de Cássio. O camisa 1 do Corinthians voltaria a salvar na sequência. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Durval, que dominou e bateu para grande defesa do goleiro.

Aos dez minutos, Alan Kardec ajeitou de cabeça para Borges, que subiu mais que Chicão e cabeceou para grande defesa de Cássio, espalmando pela linha de fundo. No minuto seguinte, Emerson puxou contra-ataque, invadiu a área e se desequilibrou. O atacante caiu no chão, pedindo pênalti, mas o árbitro nada marcou. Aos 18, Chicão cobrou falta por cima da barreira e Rafael fez tranquila defesa.

O Peixe voltou bem melhor do intervalo, mas, assim como na etapa inicial, encontrava dificuldades para passar da forte marcação corintiana, principalmente Neymar e Paulo Henrique Ganso. Aos 26, o camisa 10 mandou para a área e Leandro Castán desviou contra o próprio gol para defesa de Cássio. O jogo começou a ficar tenso aos 30 minutos, com os dois times abusando das entradas duras.

Após acertar Neymar com um carrinho, Emerson recebeu o segundo amarelo e acabou sendo expulso aos 31 minutos, deixando o Corinthians com um a menos. Com um a mais, o Peixe por muito pouco não empatou. Paulo Henrique Ganso bateu cruzado e a bola passou por Borges e Neymar após desvio de Leandro Castán. Na cobrança de escanteio, Juan ficou com a sobra e bateu no ângulo para defesa espetacular de Cássio.

Aos 37 minutos, parte da energia da Vila Belmiro caiu e a partida ficou paralisada por 15 minutos até que tivesse condições de jogo novamente. O Santos ficou com a bola até o apito final, mas assim como durante todo o jogo não conseguiu furar o bloqueio. Já o Timão se defendia com os dez homens para trás do campo ofensivo.

Fonte: www.radioclubedopara.com.br

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.