Ganso e Santos pretendem selar renovação contratual antes da Olimpíada

29/06/2012

Embora não tenham entrado em acordo quanto a

salários, clube e meia pretendem resolver ‘novela’ até

dia 17 de julho

Entrevista com Ganso (Foto: Ivan Storti) Valor de salário ainda é entrave na negociação entre Ganso e Santos (Foto: Ivan Storti)

Bruno Cassucci
Marcio Porto
Publicada em 29/06/2012 às 06:00
Santos (SP)

Apesar da divergência quanto a salário, o meia Paulo Henrique Ganso e o Santos pretendem definir a renovação contratual o quanto antes. Um dos motivos? A disputa da Olimpíada de Londres.

Se por um lado o acerto deixaria o jogador apenas focado na conquista do título inédito com a Seleção, o adiamento pode aumentar a pressão na diretoria do Peixe.

Com a eliminação na Libertadores para o rival Corinthians, a atual gestão vive uma das fases mais difíceis desde que assumiu, em 2009. Ou seja, o que menos é interessante agora é o prolongamento da novela que já causou muitos danos.

O embarque para Londres está marcado para o próximo dia 17 e a final do futebol nos Jogos está prevista para o dia 11 de agosto.

No entanto, apesar do desejo das partes, a negociação segue difícil. Ganso tem ido a todas as reuniões, mas, representado por seu irmão Júlio Chagas de Lima, o Papito, ainda espera melhoria no salário.

Publicamente, as partes afirmam que a pausa para a Olimpíada não atrapalha, mesmo que o negócio não seja fechado até lá, mas admitem que tiraria um peso das costas.

Como o LANCENET! publicou na última quarta-feira, Ganso pediu cerca de R$ 1 milhão de salários, somados os valores registrados em carteira e os correspondentes aos direitos de imagem. O irmão e empresário do jogador, contudo, nega que esta seja a pedida (leia mais abaixo).

Na última terça-feira, houve o quarto encontro entre as partes para discutir o novo contrato e o Santos ouviu a segunda contraproposta do jogador. Depois da reunião, a diretoria segue achando os valores acima do que pode pagar e deve propor uma alternativa nos próximos dias.

As negociações continuam e os dois lados dizem que não falta muito. Tudo vai depender do interesse de cada um nos próximos dias.

Bate-Bola com Júlio Chagas Lima, o Papito, irmão de Ganso, em entrevista ao L!

O valor pedido de R$ 1 milhão atrapalhou as negociações?
Esses valores não existem, nem do que pedimos nem do que o Santos nos propôs. Essa quantia de R$ 1 milhão está fora da realidade, não existe isso na negociação. Não que achemos que o Santos não pode pagar isso, mas não foi.

Mas é a questão salarial que está emperrando, certo?
Sim, restam ajustes a serem feitos neste sentido. São alguns valores que ainda precisamos discutir, mas não está distante entre o que o Santos quer pagar e o que entendemos como o justo.

Então, por que a negociação ainda não saiu? O que falta?
Falta este ajuste e estamos conversando. O Ganso está feliz, quer continuar e o Santos também.

A perda da Libertadores, sem o Mundial, pode atrapalhar?
De maneira alguma, ele continua feliz no Santos e tem o objetivo de vencer o Campeonato Brasileiro, que ainda não conquistou pelo clube. E também  o título da Olímpiada, com a Seleção Brasileira. Seguimos otimistas com relação à negociação e acreditamos que tudo vai dar certo.

 

Leia mais no LANCENET! http://www.lancenet.com.br/santos/Ganso-Santos-pretendem-renovacao-Olimpiada_0_727127521.html#ixzz1zBZVMQSL
© 1997-2012 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.