[UFC On FOX] Machida vence Bader e convence; Shogun nocauteia Vera na marra

05/08/2012

 

Se performance era fator essencial declarado pela cúpula da organização para decretar o próximo desafiante ao cinturão meio-pesado, podemos dizer que o UFC On FOX 4 de sábado (4), por bem ou por mal, foi um prato cheio.

Maurício Shogun e Lyoto Machida venceram Brandon Vera e Ryan Bader, respectivamente. A diferença foi justamente no tocante às atuações. Machida foi letal ao extremo e computou nocaute limpo no segundo assalto. Shogun, literalmente, ‘cortou um dobrado’ e mostrou falta de resistência, mas nocauteou no quarto assalto em combate tenso e de superação.

Logo no começo, Shogun recebeu dois chutes de Vera e, surpreendentemente optou em levar o desafio para o solo. Em poucos instantes. passou para a meia-guarda tentou trabalhar progressões até o fim do primeiro assalto, onde terminou nas costas do oponente, mas sem conseguir finalizar.

Na segunda parcial, a luta voltou em pé. Shogun acertou bom cruzado de esquerda, Vera sentiu, mas o brasileiro, visivelmente – e precocemente – cansado, não prosseguiu com os ataques e tudo seguiu incerto. Vera também acertou golpes, levou oponente ao solo e seguiu vivo.

O terceiro assalto começou truncado. Shogun fez o mínimo para ‘amassar’ Vera, e teoricamente seguir em vantagem. Os clinches também foram predominantes na etapa seguinte. Com ambos já exaustos, o brasileiro acertou dois bons socos, travou o combate e tirou forças suficientes para abalar Vera com um cruzado de esquerda e mais socos que decretaram suado nocaute técnico.

“Realmente não dei meu melhor hoje. Espero rever isso em breve. Pelo menos consegui a vitória e alcancei meu objetivo”, explicou Shogun, logo após o combate.

Precisão – Machida e Bader fizeram primeiro assalto morno. Como de costume, o brasileiro se movimentou bastante e apostou nos chutes para garantir a distância e evitar a luta franca contra o norte-americano, que respeitava em demasia o adversário.

Nos primeiros instantes da segunda parcial, parecia que a receita se repetiria. Mas Machida esperou o momento certo e foi eficiente ao máximo na primeira oportunidade. Bader abriu a guarda para tentar uma sequência e foi interceptado por um soco de direita certeiro no queixo. Nocaute limpo no melhor estilo caratê.

“O Dragão está de volta” gritou Machida, logo após o combate.

Dedo no olho – Wagner Caldeirão começou esperto contra Phil Davis. Os primeiros minutos do combate foram de estudo. O brasileiro chegou a colocar bom cruzado, mas após troca de golpes, Davis acertou o olho do adversário com a ponta dos dedos, sem intenção. Caldeirão acusou o movimento ilícito: “Vejo duas pessoas”, disse o brasileiro. Como o olho não parava de sangrar, o médico decidiu interromper o combate. O atleta nacional gritou desesperadamente com o árbitro que “queria continua na luta”, mas de nada adiantou. O ‘no contest’ (sem resultado) estava decretado.

Rápido – Desde os primeiros instantes, Rani Yahya encurtou a distância e levou o combate ao solo, de onde mostrou sua excelência no jiu-jitsu. Por cima, o brasileiro trabalhou progressões rápidas até passar a guarda com facilidade e armou o estrangulamento norte/sul, que obrigou o adversário a bater em desistência.

 

Fonte: www.radioclubedopara.com.br

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.