Equipe bicolor não consegue justificar derrota

17/09/2012

 

Entre os jogadores do Paysandu, o sentimento de frustração ficou evidente, muito pelo fato do bom primeiro tempo feito por eles, na tarde de ontem, no Estádio Presidente Vargas. O 3-5-2 adotado pelo técnico Givanildo Oliveira parece ter sido bem absorvido pelo grupo. O que ficou difícil de explicar mesmo foram os três gols tomados em oito minutos, que determinaram a virada do Leão cearense.

“Não tem muito que falar e explicar a respeito dessa derrota. A gente tinha que segurar a equipe deles e jogar no contra-ataque, mas, nos detalhes, eles viraram e ganharam o jogo”, afirmou Fábio Sanches, um dos três zagueiros do esquema de Giva.

Porém, outro membro do setor defensivo alviceleste, foi mais claro. “Foi avisado, foi falado e trabalhado pelo professor que a esquerda deles é forte, que eles chutavam muito bem de fora da área. Mas, mesmo assim, eles chutaram. Fica complicado defender assim.

Deixamos a desejar ali atrás”, contou o goleiro Dalton, a respeito dos gols sofridos, principalmente o segundo, quando o lateral-esquerdo Guto recebeu na entrada da área, dominou e chutou forte, sem chances de defensa.

O próximo compromisso do Papão na série C é o Santa Cruz, no sábado (22), às 16 horas, no Mangueirão. Para esse jogo, o arqueiro bicolor fala em “ir para a guerra”. “Agora, temos que assumir ainda mais a nossa responsabilidade. Não podemos mais perder. Guerreiro que é guerreiro não foge da luta e é isso que temos que ser agora”, opina o goleiro.

(Diário do Pará)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.