Brasil 2 x 1 Argentina -– Brasil joga mal, de novo, mas vence no final!

20/09/2012

 

Goiânia, GO, 20 (AFI) – A Seleção Brasileira mais uma vez jogou mal e foi vaiada pela torcida, mas com um gol marcado pelo atacante Neymar, de pênalti, aos 48 minutos do segundo tempo, venceu a Argentina, por 2 a 1, na noite desta quarta-feira, no Estádio Serra Dourada, e deu um importante passo para conquistar o bi do Superclássico das Américas.

Com esse resultado, o Brasil joga por um empate na partida de volta, que está marcada para o dia 3 de outubro, na Argentina. Já os hermanos, se quiserem conquistar o título, precisarão da vitória. As duas seleções serão representadas pelos mesmos jogadores, já que as convocações feitas foram para os dois jogos.

Protestos!
Até metade do segundo tempo, a torcida brasileira estava apoiando a seleção, mas passou a pegar no pé de Mano Menezes depois das saídas de Luis Fabiano e Lucas para as entradas de Leandro Damião e Wellington Nem, respectivamente. Os torcedores pediram a saída do treinador e gritaram pelo nome de Felipão, que recentemente deixou o Palmeiras.

Com o passar do tempo, a torcida também passou a pegar no pés dos jogadores brasileiros. Nem mesmo o atacante Neymar, o “queridinho” dos brasileiros e que teve uma atuação muito abaixo da média, foi poupado, sendo vaiado a cada passe errado. Somente o gol no final aliviou um pouco a pressão da torcida.

Pouca emoção e dois gols
O jogo no Serra Dourada começou bastante morno e sem um lance de emoção. A Seleção Brasileira tinha mais posse de bola e contralava as ações, mas encontrava muitas dificuldades para furar o bloqueio argentino, que se defendia com quase todos os jogadores e procurava explorar o contra-ataque. Ciente das dificuldades, o técnico Mano Menezes orientou Neymar a recuar um pouco mais e cuidar da armação de jogadas com Jadson.

Na primeira chegada da Argentina ao ataque, aos 19 minutos, o placar foi aberto. Clemente Rodríguez cruzou da esquerda, Martínez dominou e soltou a bomba, sem chances para o goleiro Jefferson, que apenas olhou. Logo na sequência, Luis Fabiano recebeu de Lucas e finalizou para fora. No entanto, o empate brasileiro chegaria aos 25, em um lance irregular não marcado pelo árbitro.

Neymar cobrou falta e Paulinho, em posição de impedimento, cabeceou no canto direito do goleiro Ustari. Quando a torcida esperava que o jogo cresceria de produção depois do empate se enganou. O Brasil voltou a ter mais posse de bola, mas pouco finalizada no gol.

Gol no final salva o Brasil
Nenhuma das duas seleções voltaram com alterações para o segundo tempo. Aos três minutos, Maxi Rodríguez foi derrubado por Ralf muito perto da entrada da grande área. O meia tentou cobrar rasteira e mandou em cima da barreira. Assim como na etapa inicial, o Brasil tinha mais posse de bola, mas encontrava muita dificuldade para furar a retranca adversária. Mesmo com um jogo chato, a torcida empurrava a seleção para cima dos hermanos.

Aos 11 minutos, Jadson cobrou escanteio, a zaga argentina afastou mal e a bola sobrou para Lucas. Porém, o atacante pegou muito embaixo e isolou. Na sequência, Neymar fez boa jogada pela esquerda e cruzou, mas Seba Domínguez cortou antes que a bola chegasse em Luis Fabiano. Depois, Jadson aproveitou a sobra e soltou a bomba por cima do gol. Procurando dar mais movimentação ao time, o técnico Mano Menezes colocou Thiago Neves no lugar de Jadson.

Em sua primeira jogada, Thiago Neves cruzou da esquerda, mas Ustari chegou antes de Luis Fabiano e tirou de soco. No contra-ataque, Barcos fez grande jogada, passou por dois marcadores e tocou para Clemente Rodríguez, que foi travado por Dedé na hora da finalização. A segunda alteração de Mano Menezes foi a saída de Luis Fabiano para a entrada de Leandro Damião. O treinador foi vaiado pela torcida brasileira, que antes da partida gritou bastante o nome do camisa 9 do São Paulo.

O Brasil chegou a marcar aos 26, quando Paulinho cortou chute de Leandro Damião e estufou as redes. Porém, o volante do Corinthians estava impedido. A gota d’água para a torcida brasileira foi a entrada de Wellington Nem no lugar de Lucas. Gritos como “burro, burro”, “Adeus Mano, adeus mano” e “Felipão, Felipão” substituíram rapidamente o apoio que vinha sendo exercido pelos torcedores. Depois disso, o jogo só foi ter emoção aos 47 minutos do segundo tempo, quando Desábato fez pênalti em cima de Leandro Damião. Neymar bateu com força, no ângulo do goleiro argentino, e garantiu a vitória brasileira.

www.radioclubedopara.com.br

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.