Governo quer pôr Belém na rota da Copa 2014

05/10/2012

 

A noite de ontem pode ter sido o primeiro passo para garantir que Belém participe da Copa do Mundo 2014. No Hangar – Centro de Convenções, o Roadshow Soccerex, um dos maiores evento de futebol do mundo, foi aberto. A partir de hoje e até amanhã, o Governo do Estado, por intermédio da Soccerex, tentará convencer pelo menos uma – ou mais de uma , das oito seleções presentes do evento, a escolher Belém como seu centro de treinamento no Mundial do Brasil. Fazem parte do evento os representantes dos seguinte países: Inglaterra, Chile, Costa Rica, Nigéria, África do Sul, Romênia, Ucrânia e Zâmbia.

Belém é a primeira cidade do Brasil a receber o Roadshow da Soccerex, o que segundo Ricardo Setyon, supervisor-chefe de Comunicações e Estratégias da Soccerex e apresentador da noite, faz a capital paraense largar na frente das 54 outras cidades aprovadas pela FIFA com possibilidade de serem CTs. “Nenhuma outra cidade conseguiu reunir conteúdo em tão pouco tempo para que tantas federações possam desfrutar e conhecer”, afirmou Ricardo na abertura, complementado por Duncan Revie, presidente da Soccerex, o primeiro a ser chamado a subir ao palco.

“Há 17 anos, quando criei a Soccerex, jamais imaginei que estaria fazendo um evento no meio da floresta amazônia. Estou muito orgulhoso pelo envolvimento de todos”, comentou Duncan. Reciprocidade que o Governador Simão Jatene, repassou às representantes das oitos federações. “A presença de vocês nos honram muito. Quero que além do calor do nosso clima, vocês conheçam o calor humano do nosso povo. Quem escolher Belém irá se sentir em casa”, disse.

No meio de tanta gente, um senhor mancando chamou atenção: Carlos Alberto Torres, capitão da Seleção Brasileira que conquistou o tricampeonato mundial. Demostrando simpatia, o ex-jogador, primeiramente fez questão de deixar claro que o problema na perna não era nada grave. “Tive que fazer uma cirurgia no joelho. Depois de anos começaram aparecer os problemas”, brincou Carlos Alberto , que veio à Belém a pedido da Soccerex. Para ele, a capital paraense foi injustiçada por não ter sido escolhida como sede da Copa.

“Sabemos que Belém é apaixonada por futebol. Pela tradição e história de seus times, não deveria ter ficado de fora. Agora, com um evento da importância da Soccerex, esperamos que o mundo todo conheça Belém e ela participe da Copa como sub-sede”, disse. Outra presença ilustre foi também do ex-jogador Belletti. Os ex-jogadores locais também foram lembrados: Roma, Charles Guerreiro e Giovanni receberam placas de homenagens por suas carreiras.

(Diário do Pará)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.