Remistas entregam abaixo-assinado para o Condel

22/10/2012

 

Torcedores do grupo “O Remo é Meu” entregaram na noite desta segunda-feira (22) um abaixo-assinado exigindo eleições diretas para a direção do Clube do Remo. Depois de serem recebidos por policiais militares e seguranças, os remistas conversaram com o presidente do Conselho Deliberativo (Condel), Manoel Ribeiro, e conseguiram entregar o documento reivindicatório.

O grupo de torcedores iria entregar o abaixo-assinado na manhã de ontem (21), na sede social do Remo, após uma passeata/carreata que reuniu cerca 500 manifestantes. Porém, os remistas que protestavam encontraram o local sem nenhum conselheiro para receber a petição. Os ânimos se exaltaram e frases como “Fora Múmias” e “Diretas Já” foram pichadas na fachada da sede social. Algumas pessoas chegaram a invadir o local e discutir com sócios do clube, quase chegando a agressões físicas.

Em entrevista à Rádio Clube do Pará, em frente à sede azulina, André Anaisse, um dos organizadores da manifestação, disse que a intenção não era fazer nenhum tipo de vandalismo e que o presidente sabia que eles voltariam nesta segunda-feira.

“O Sergio Cabeça sabia que nós íamos voltar hoje (segunda-feira). Eu falei com ele pelo celular por volta das 17h e ele disse que eu poderia trazer o abaixo-assinado. Quando chegamos aqui tem Polícia e seguranças. Acho que eles querem passar para a opinião pública algo que não é a realidade”, desabafa o integrante do grupo “O Remo é Meu”.

Antes da reunião do Condel na noite desta segunda-feira (22), o presidente remista recebeu oito representantes de torcidas organizadas do Leão, que, de acordo com ele, foram levar apoio à direção azulina. O vice-presidente, Paulo Mota, falou sobre a conversa à Rádio Clube do Pará.

“Essas pessoas são do bem, e não pessoas que querem vir aqui para bagunçar. Essas oito pessoas que entraram aqui estavam na passeata e disseram que não concordaram com as atitudes desses que segundo eles eram ‘playboizinhos'”, afirmou o dirigente, que também disse ser a favor das eleições diretas. “Eu e todo o conselho somos a favor da diretas já. Infelizmente o nosso estatuto não permite que isso ocorra agora. Mas se tiver uma brecha nós vamos fazer”, explicou Mota.

REUNIÃO NO CONDEL

A reunião do Condel, que na noite desta segunda-feira (22) vai tratar sobre o novo estatuto do Clube do Remo, foi iniciado com a leitura do abaixo-assinado promovido pelo grupo “O Remo é Meu”.

(Felipe Melo/DOL, com informações da Rádio Clube do Pará)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.