Juventude bicolor anseia título da série C

14/11/2012

 

A principal bandeira levantada por todos do Paysandu foi baseada no retorno do time à segunda divisão. Cumprida a missão, em parte devido ao desgaste dos últimos jogos, o volante Vanderson comentou que para ele o mais importante já havia sido conquistado e que o título da Série C, na sua visão, não era prioridade.

As declarações do capitão bicolor, de 33 anos, divergem de alguns colegas. “O Vanderson já tem vários títulos na carreira. Pra gente é muito importante para dar uma valorizada a mais na nossa carreira. Então, eu quero muito o título”, brinca o companheiro Yago Pikachu.

Para o zagueiro Fábio Sanches, em tese, o objetivo principal já foi conquistado, justamente o acesso. Porém, por estar tão próximo do título, seria importante para o elenco trazer mais um troféu de campeão, positivo para o clube e jogadores. “Eu quero com certeza! Quem não quer um título? O principal objetivo, que era o acesso, nós conseguimos, mas se estamos tão perto da taça, por que não tentar chegar até ele? Eu, particularmente, quero sim”, opina.

Divergências a parte, o mesmo capitão foi enfático ao dizer que, apesar das dores musculares, diagnosticada como contratura grau 1 na coxa direita, estará a disposição para outros jogos. O jogador foi oficialmente cortado da partida da próxima sexta-feira, contra o Icasa, já que vinha se queixando de dores musculares, inclusive na partida de volta diante do Macaé, onde marcou o segundo gol na derrota por 3 a 2 “Estou sentindo muitas dores na minha perna ainda. Vamos torcer que no próximo jogo eu esteja à disposição do Lecheva, senão, vamos torcer pra o clube chegar à final, aí sim, estarei pronto”, encerra.

EQUIPE

A suspensão automática a ser cumprida pelo zagueiro Marcus Vinicius, por causa do terceiro cartão amarelo no jogo contra o Macaé, força o técnico Lecheva a desfalcar um dos setores mais confiáveis do time, ao mesmo tempo em que abre oportunidade para dois nomes jovens, Thiago Costa e Pablo.

“Acho que diferença não tem, não. Tanto o Thiago Costa como o Pablo já jogaram neste campeonato. Joguei com os dois, então quem for escolhido pelo Lecheva tenho certeza de que fará um bom jogo”, diz o futuro companheiro Fábio Sanches. Já Thiago Costa segue treinando normal, apesar de estar afastado dos jogos oficiais desde a 12ª rodada contra o Fortaleza. Thiago estava lesionado.

Já era algo esperado: STJD nega recurso

O recurso protocolado pelo advogado Osvaldo Sestário, solicitando ao presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Flávio Zveiter, que revertesse a pena de quatro mandos de campo, mediante a destinação de uma parte da renda dos próximos jogos, numa eventual transferência para o Mangueirão, foi negado pelo magistrado, sob a alegação de não se aplicar esse tipo de conversão para casos em que o clube é punido com jogos fora de casa.

De acordo com o advogado Osvaldo Sestário, contratado pelo clube, a dificuldade se deu justamente pelo fato de ser uma ideia até então inédita. “O presidente negou, dizendo que esse tipo de pedido não se aplica à perda de mando. Nosso pedido foi com base no artigo 171 do CBJD, pegando alguma coisa do artigo 175. Mas na verdade nunca houve esse pedido relacionado a essa punição”, explica.

“Colocamos que parte da arrecadação seria destinada para entidades que trabalham com portadores de hanseníase e pacientes do Ophir Loyola. Uma campanha educativa. Mas infelizmente foi negado diante da impossibilidade”, complemente Sestário. Sestário alerta que o STJD ainda poderá rever alguns casos dessa natureza. O time paraense foi punido com quatro jogos fora de casa e cumpriu apenas um, contra o Macaé, e tem mais três pela frente, possivelmente com um a ser cumprido no ano que vem.

(Diário do Pará)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.