Riquelme revela contato do Santos e elogia Neymar

05/12/2012

 

Santos, SP, 05 (AFI) – O meia Juan Roman Riquelme (foto abaixo) confirmou, na noite da última terça-feira, que foi sondado por telefone pelo Santos, último clube que o procurou entre outros times brasileiros com os quais ele confirmou ter conversado nos últimos tempos. O craque argentino está sem clube desde quando deixou o Boca Juniors, após a final da Copa Libertadores diante do Corinthians, disputada no início de julho, e revelou que quase se tornou jogador do Cruzeiro naquele mesmo mês.

Riquelme falou sobre o assunto como convidado especial do Troféu Mesa Redonda, premiação promovida pela TV Gazeta, em São Paulo, onde deixou em aberto o seu futuro ao comentar o interesse de clubes brasileiros em seu futebol. “Agora na Argentina se fala muito no Santos. Até o momento, foram apenas sondagens por telefone e nada mais, agora precisamos ver se isso vai se concretizar”, afirmou o meio-campista, em entrevista coletiva, na qual em seguida elogiou Neymar.

“Neymar é um dos grandes jogadores do momento, junto com Messi, Iniesta, Cristiano Ronaldo, são os melhores. Jogar com jogadores desta categoria é sempre um prazer, se tiver a sorte de conseguir trabalhar com eles vou aproveitar muito”, ressaltou Riquelme.

Antes de comentar sobre a sondagem feita pelo Santos, o jogador falou sobre a investida do Cruzeiro, que quase conseguiu contratá-lo, assim como confirmou que Flamengo e Grêmio também manifestaram interesse em contar com o seu futebol.

“Depois da final da Corinthians, estive muito próximo de ir ao futebol brasileiro e jogar no Cruzeiro, pelos contatos com Sorín. Também tenho que agradecer ao pessoal do Flamengo, que sempre tenta me convencer a jogar no Brasil, mas preciso ver”, disse Riquelme, se referindo ao fato de que o amigo Sorín, que foi ídolo da equipe mineira e seu companheiro de Villarreal e seleção argentina, intermediou a negociação com o clube de Belo Horizonte.

Riquelme explicou também que o presidente do Boca Juniors (Daniel Angelici) foi contra a sua transferência para o Cruzeiro e acabou inviabilizando o negócio, mas admitiu que um dia ainda poderá atuar no Brasil. “Agora vamos ver se tem propostas de clubes brasileiros para ver se eu jogo no Brasil algum dia. O futebol brasileiro tem crescido muito, todas as muitas equipes com grandes jogadores, agora que o Mundial (de 2014) está chegando está ficando tudo mais lindo, e veremos”, finalizou.agora que o Mundial (de 2014) está chegando está ficando tudo mais lindo, e veremos”, finalizou.

Fonte: www.radioclubedopara.com.br

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.