Fabiano, Dida, Lino e Naylson disputam o gol azulino

26/12/2012

 

A era Adriano Paredão chegou ao fim no Baenão. Bom para alguns; ruim na visão de outros. Mas, de fato, o que importa daqui pra frente é quem será o novo camisa 1 do Clube do Remo na temporada 2013. Afinal, como diz aquele velho ditado do mundo da bola: um bom time começa por um bom goleiro. Quatro arqueiros estão na disputa da herança deixada por Adriano: Fabiano, Dida, Naylson e Lino são os novos candidatos a estar debaixo da trave.

Fabiano, com 35 anos, é o mais velho do grupo, expressa-se bem nas entrevistas e faz a linha de líder, mesmo não admitindo. Dida, 25 anos, é o amigo de todos. Sempre fica um pouco mais após os fins dos treinos e costuma conversar com torcedores. Naylson, 25 anos, foi o último a chegar ao Baenão, porém se enturmou rápido e fácil, já que conhecia todos os companheiros. Não ficou para trás. Por último, Lino, 20 anos, é cria da casa e está no Baenão há quatro anos, três deles sempre sendo segundo ou terceiro goleiro do time profissional. Todos possuem estatura acima de 1,80 m.

Wellington Recife e Edson Cimento formam a dupla de preparadores que comanda os treinos do quarteto. “Esses goleiros são todos indicados pelo Flávio (Araújo, técnico) e aceitos por mim, já que cuido da preparação técnica. A torcida do Remo pode ficar tranquila que eles estão trabalhando bem, e até o dia da estreia vai jogar quem estiver bem, quem estiver melhor”, assegura Wellington Recife.

O preparador garante que a disputa pela titularidade está nivelada. “Os trabalhos são iguais para todos e todos estão com performance e evolução muito boa. Vai ser uma briga boa e honesta, porque entre eles existe harmonia. Isso é o mais importante”, ressalta Recife. Nos coletivos feitos, porém, o titular escolhido por Flávio Araújo é o experiente Fabiano. Mas a briga tem que estar aberta. Dida e Lino conversaram com a reportagem e falaram sobre as suas características.

Bola – Por que você merece vestir a camisa número 1 do Leão?

Dida – Me encontro com 25 anos e é uma honra estar no Remo, um lugar que vai me dar bastante experiência. Aqui, tem o Fabiano, um cara de 35 anos, muito experiente e em quem me espelho. Estou trabalhando para aperfeiçoar meu trabalho. E, se hoje estou aqui, não é por pura sorte, e sim pelo meu trabalho. Fiz uma excelente Série D no Vilhena.

Lino – A gente vem trabalhando há mais de um ano no profissional. Eu acho que esse elenco tem tudo para, ano que vem, dar o máximo e conseguir as vitórias para a torcida. O meu trabalho segue forte com os três goleiros de fora, não paro desde 2010. Então, vou trabalhar para, ao menos, conseguir minha vaga no grupo, sendo terceiro, quarto ou até segundo ou primeiro goleiro. Esse ano, fui segundo goleiro em um jogo com o Edson Gaúcho (ex-técnico), que me deu oportunidade de ser reserva e até entrar no jogo. E espero que em 2013 seja assim.

Bola – Quais os seus pontos fortes?

Dida – Ser companheiro, muito amigo, parceiro mesmo. Quero sempre estar passando confiança aos companheiros, ajudando da melhor maneira possível. Mas, de todas elas, procuro sempre buscar a vitória com o restante do grupo.

Lino – Sou um goleiro bastante dedicado, nunca tive reclamação dos treinadores que passaram por aqui. Sou veloz, minha estatura é boa. Como goleiro, posso dar o máximo de mim, ainda mais com uma torcida dessa lotando o estádio. Goleiro gosta é disso: da torcida gritando e a gente se empolgando para fazer mais defesas.

(Diário do Pará)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.