Organizadas vão ter menos ingressos de jogos

10/01/2013

 
 
O Paysandu fará sua estreia no Campeonato Paraense neste domingo, às 10 horas da manhã, no estádio Leônidas Castro, a Curuzu. A expectativa, de acordo com a diretoria do clube, é de casa cheia.

Todavia, algumas medidas foram tomadas para viabilizar a situação financeira do clube, incluindo a redução do número de ingressos repassados às torcidas organizadas. Depois de reunir os departamentos administrativos e financeiros do clube, chegou-se a conclusão de que existia um número muito alto de ingressos repassados a esses grupos, que desembolsam o valor de meia-entrada para ir ao estádio, valor, que segundo o vice-presidente, Sérgio Serra, é útil neste momento de transição que o clube passa.

“Em virtude das informações que recebemos dos funcionários sobre os ingressos de meia-entrada, vimos que era um número alto para a nossa realidade. Fizemos uma reunião com eles e decidimos fazer uma redução no número dos ingressos repassados, mas é importante dizer que elas não recebiam ingresso a custo zero, pagavam metade do valor”, explica Serra. Segundo ele, a decisão foi tomada em conjunto e entende e, obviamente, houve um certo lamento por parte das organizadas, mas há de se entender que a situação do clube não é bem provida financeiramente, fato que acarretou inclusive na cobrança dos ingressos para os diretores que comparecem ao estádio.

“Houve uma redução em torno de 50%. Tivemos uma reunião na noite de terça, na sede do clube, comandada pelo Sérgio Chermont, e expusemos as dificuldades do clube e informamos a medida. Claro que há um lamento, eles entendem que a situação do clube não é tão favorável”, prossegue. O número absoluto de ingressos será reduzido aproximadamente em 50%, mas os valores de meia-entrada serão mantidos.

E MAIS…

NICÁCIO DESCARTADO

O atacante Marcelo Nicácio está oficialmente descartado dos planos do Paysandu. Na tarde de ontem o próprio jogador esclareceu que seu vínculo com o Vitória não chegou ao fim. “Estava tudo certo da minha parte, faltava só o Vitória liberar. Porém, essa tarde o professor Caio Junior confirmou que me quer no grupo. Tanto ele quanto o empresário estavam falando com o presidente, que estava acertando com o Paysandu, mas infelizmente, hoje (ontem), ele disse que iria me utilizar por falta de um atacante e a possibilidade de contratação, então ele preferiu que eu permaneça”.

Fonte: (Diário do Pará)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.