Pikachu está pronto para eletrizar!

11/01/2013

No que depender da empolgação para vestir a camisa do Paysandu na estreia do Parazão, o lateral direito Yago Pikachu sequer pensa em outro assunto. Após passar pelo breve período de treinos separados e absolutamente nada de grave constar, o jogador foi confirmado entre os aptos e depende unicamente da escalação do técnico Lecheva para comandar a ala defensiva contra o São Francisco.

Nos últimos dois dias de treino, no município de Barcarena, Yago vinha fazendo um leve trabalho fisioterápico e, no trabalho desta quinta-feira, se reintegrou normalmente junto aos demais atletas. “Hoje o treino foi tranquilo. Já fiz meu trabalho de readaptação e deu tudo certo, agora só falta o Lecheva me botar no jogo”, diz um confiante Pikachu, ciente da sua responsabilidade a partir de domingo. “Está tudo tranquilo. Como falei, foi só um susto, claro que na hora deu um medo, mas já estou tranquilo e preparado. Se for pra dividir a bola vou ter que dividir”, reitera.

Outra vontade não disfarçada do lateral é a de jogar ao lado do atacante Iarley, ídolo que marcou a época de ouro do Papão e, após 10 anos jogando em clubes consagrados do futebol sul-americano, retorna para compor um projeto arrojado, encabeçado pelo amigo, ex-companheiro e agora presidente do Paysandu, Vandick Lima.

“Para nós, jogadores mais novos, é um privilégio jogar ao lado dele, que tem vitórias tanto no Paysandu quanto nos outros times. Um jogador experiente, rodado, com certeza vai ajudar a gente conversando, trabalhando ao lado. O Wanderson já falou algumas coisas que ele dizia quando estava jogando naquela época ao lado dele, só vai acrescentar”, garante o lateral artilheiro, apenas uma criança de nove anos de idade quando o atacante fez o gol antológico em plena La Bomboñera, em 2003 que deu a vitória do Paysandu sobre o Boca Juniors.

Fonte: (Diário do Pará)

 

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.