É isso que Lecheva espera do time e dos reforços

16/01/2013

 
 
 
A princípio, um trabalho coletivo estava programado para a manhã de ontem, no campo do Kasa, mas uma medida cautelosa do técnico Lecheva acabou resguardando a integridade física dos atletas, apenas 48 horas depois de estrearem no Parazão, contra o São Francisco. Se o time ainda precisa evoluir fisicamente, não é forçando a barra que as coisas se resolvem, segundo o próprio.

“Hoje (ontem) faz 48 horas do jogo, normalmente quando o cansaço vem com mais intensidade, então, se fizéssemos um trabalho mais puxado, com certeza eles sentiriam no jogo, por isso tiramos o pé do acelerador, fizemos um treino recreativo que acontece normalmente na véspera, para que eles descansem e joguem onde realmente importa”, explica o técnico.

E nesse clima mais ameno, quem deu o ar da graça foram os novos contratados, Rodrigo Alvim e Iarley. Ambos participaram do treino recreativo, que misturou jogadores e comissão técnica. Pikachu e Capanema foram ao gol, Ronaldo, preparador de goleiros, foi para a linha ao lado de Lecheva e Iarley, num clima leve, mostrando que um empate no apagar das luzes não deve e nem pode atrapalhar o objetivo traçado em 2013.

“Vamos evoluir jogo a jogo. Essa semana a tendência é que a gente apresente um futebol melhor, até mesmo em termos de condicionamento físico. Já tínhamos previsto esse rendimento, mas não foi isso que resultou o empate, a vitória estava na nossa mão. Mas a análise do jogo foi muito mais positiva”, lembra o técnico.

Em relação ao time, o mais provável é que não haja muitas mudanças, mas o comandante só deve oficializar a escalação às vésperas do jogo contra o Paragominas. “Não vejo tanta necessidade de mudança extrema, mas vamos analisar. Tem alguns atletas sentindo um pouquinho de dor, cansaço, mas até o momento do jogo vamos conversar um a um para saber quem começa”, encerra.

Raul já está liberado e elenco ainda pode aumentar

As novidades chegaram aos montes na Curuzu. Depois da bela festa de recepção ao atacante Iarley e o desembarque do experiente Rodrigo Alvim, a defesa também ganhou um novo aspirante ao cargo. Apesar de ter sido o primeiro nome anunciado pela nova diretoria, Raul só agora foi regularizado e finalmente pode participar dos treinos e jogos do Campeonato Paraense.

“Pronto nós temos que estar sempre, mas a minha documentação só foi regularizada ontem, então agora só depende do professor. Se ele optar, eu estou preparado”, garante. O atleta, revelado nas categorias de base do maior rival, e passagens pelo Sport, Arapongas e Criciúma, retorna após um período no futebol da região Sul, mas ainda carrega um pouco da imagem folclórica do jogador que atravessa a Almirante Barroso. De lá, ele garante que traz somente as coisas boas do futebol.

“É uma pergunta que já respondi muito. Tenho que ser profissional, defendo a camisa do clube que visto, o passado é o passado. Eu tô feliz aqui e pretendo honrar do jeito que honrei os demais clubes”, destaca.

“Zagueiro, goleiro, essas posições são assim. Quando o time leva gol, o primeiro culpado é a defesa, isso é normal. Muita gente que joga ali está ciente, o negócio é não errar, mas quando há um erro a culpa não é isolada, é de todos”, entende Raul, que provavelmente não será o último a ser regularizado, uma vez que Lecheva ainda deseja contar com mais alguns reforços.

Fonte: (Diário do Pará)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.