Bicolores ao reencontro de um velho ídolo

29/01/2013

 

Ex-jogador e ídolo do torcedor bicolor, Cacaio será uma atração na partida de quinta-feira (31) no confronto valendo pela quinta rodada da Taça Cidade de Belém entre Cametá e Paysandu. Porém ele quer se concentrar na função de técnico do Mapará com total profissionalismo

Raio –X do ídolo

Cacaio foi um jogador de muita força, tinha velocidade e presença de área e foi campeão brasileiro da Série B pelo Paysandu, chamando a atenção de grandes clubes. O Guarani venceu a concorrência e acabou contratando o jogador em 1991, mas Cacaio não se firmou como titular e acabou sendo emprestado para o América de Rio Preto/SP e depois vendido de volta para o futebol do Pará para jogar no rival Clube do Remo. No Pará, em final de carreira, ainda jogou em outras equipes como Bragantino, homônimo do time paulista.

Apesar de ter se transformado em ídolo no futebol paraense, Cacaio, atualmente com 44 anos, começou a jogar no interior do Rio de Janeiro, chegando a vestir a camisa do Flamengo-RJ antes de ir para o Paysandu-PA, vendido pelo Itaperuna-RJ.

Batizado João Carlos Santos do Amaral, Cacaio nasceu em Florianópolis/SC e depois do Guarani/SP, virou um “cigano” da bola, jogando em vários times como América-RN, Treze-PB, Nacional-SP, Criciúma-SC, encerrando a carreira em razão de problemas no joelho, mas já com idade avançada.

Cacaio chegou a atuar pelo Remo na década de 90, o que causou frustração em muitos bicolores na época. (Fonte: Site Museu Azulino)

 

Para o próximo desafio contra o clube que declaradamente guarda no coração, o Paysandu, o técnico espera um melhor desempenho se comparado aos últimos jogos, haja vista que o time do Cametá apresenta uma campanha abaixo do que se espera para um atual campeão paraense.

O Cametá tem duas derrotas, um empate e apenas uma vitória na competição. O objetivo do time de Cacaio é buscar a reabilitação em casa.

(Ronald Sales/DOL)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.