Carioca: Vasco e Fla fazem clássico da afirmação no Engenhão

31/01/2013

 
 
Rio de Janeiro, RJ, 31 (AFI) – Os renovados Vasco e Flamengo esperam fazer nesta quinta-feira, às 19h30, no Engenhão, o clássico da afirmação. Depois de um fim de 2012 difícil, as duas equipes mudaram bastante os elencos. Em comum, a perda de seus principais jogadores: Juninho Pernambucano, pelo Vasco, e Vágner Love, pelo Flamengo. Uma vitória, do lado que for, é o primeiro passo para conquistar de vez a confiança da torcida em 2013.

O Vasco tem 100% de aproveitamento: três vitórias, contra os modestos Boavista, Macaé e Resende. Além de Juninho Pernambucano, o time perdeu outras referências no elenco como o goleiro Fernando Prass, o atacante Alecsandro e o meia Felipe. Mas manteve o ídolo da torcida Dedé, agora capitão, que completa 150 partidas com a camisa vascaína.

Para esta temporada, com dificuldades financeiras, a diretoria montou um time jovem, que vem correspondendo até agora. Mas, diante do primeiro adversário forte, o técnico Gaúcho não poderá contar com Carlos Alberto, um dos mais experientes e que vinha sendo destaque. O meia sofreu um estiramento na vitória sobre o Resende, no último sábado, e será substituído pelo atacante Leonardo.

O Flamengo, também muito modificado depois da posse da nova diretoria, vem de duas vitórias e um empate. O técnico Dorival Júnior ainda escala, gradativamente, os novos contratados entre os titulares. Um deles, Elias, já estreou no último jogo – a vitória sobre o Volta Redonda por 1 a 0. Ele disse que dá sorte em clássicos. “Por mim, só haveria clássicos no campeonato. São os jogos mais gostosos, de maior motivação”.

O treinador já disse que pretende manter o time com três atacantes: Rafinha, Hernane e Nixon. No meio de campo, Cleber Santana disputa vaga com Ibson. O técnico ainda não poderá contar com os outros contratados – Carlos Eduardo e Gabriel. O lateral-direito Leo Moura, experiente em clássicos, sabe a importância de uma vitória. “Clássico é um divisor de águas, quem ganha vai com mais moral, a equipe sai mais fortificada”.

Fonte: Rádio Clube

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.