Pedido de trio da Fifa para o RexPa gera polêmica

18/02/2013

 

 

 

 

 

 

 

Os dois jogos entre Clube do Remo e Paysandu, que vão decidir o campeão do primeiro turno do Campeonato Paraense 2013, vão ter trio de arbitragem de fora do Estado. A decisão foi tomada em comum acordo pelas diretorias dos dois clubes, que preferem árbitros da Fifa para atuar nas duas partidas da decisão.
O diretor de futebol do Remo, Maurício Bororó, acabou de dar entrada no pedido na sede da Federação Paraense de Futebol (FPF). “Nós nos reunimos hoje de manhã com o presidente do Paysandu, Vandick Lima, e acertamos tudo”, confirma o dirigente. Segundo ele, a diretoria azulina não está insatisfeita com os árbitros paraenses, apesar da escolha. “Queremos dar uma satisfação ao torcedor. Os árbitros daqui andaram falhando. Respeitamos o trabalho deles, mas é uma decisão. É uma questão de segurança, mas não quer dizer que não confiemos nos árbitros locais. RexPa necessita de árbitro de fora”, argumenta.

Por outro lado, o presidente da Comissão de Arbitragem da FPF, José Guilhermino, criticou a escolha dos clubes. “Eu lamento. É só o que posso fazer. Em praticamente trinta jogos, tivemos só dois erros, talvez. Infelizmente os dirigentes não confiam, principalmente os do Remo, que são os mesmos da década de 1970. Não vamos nos opor em momento algum. Estou triste por um lado, mas vou preservar a nossa arbitragem por outro”, ataca.

Ainda segundo Guilhermino, o custo com a arbitragem para as duas partidas deve custa algo em torno de R$ 44 mil, sendo R$ 22 mil para cada jogo. “Eles estão com dinheiro e podem gastar, não é? Então, temos que respeitar. É muito fácil transferir a culpa do que assumir a incompetência. O problema é que Remo e Paysandu não chegam há dois anos. A nossa arbitragem é séria, se não fosse, um clube do interior nunca seria campeão”, dispara.

Como a escolha de escalar um trio de arbitragem da Fifa foi tomada em conjunto pelos dois clubes, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) vai enviar à FPF duas sugestões de trios para sorteio. O selecionado vai apitar o clássico.
Há dois anos um árbitro de fora do Estado não apita jogos do Parazão. Em 2012, o Campeonato Paraense teve arbitragem 100% local. A intenção da FPF era repetir o feito este ano, mas, com a solicitação de Remo e Paysandu, não será possível.
A reportagem tentou entrar em contato com o presidente do Paysandu, Vandick Lima, mas ele não atendeu às ligações.

Fonte: (Jorge Luís Rodrigues)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.