Clébson terá que arrumar o meio-campo azulino

13/03/2013

 

Regularidade. É isso que técnico Flávio Araújo quer ver no seu time a partir de hoje. Coincidência ou não, pela primeira vez no campeonato, o Clube do Remo entra em campo no esquema 4-4-2. No último treino de ontem, o treinador armou a equipe o tempo todo no novo sistema.

Com isso, duas novidades apareceram no time titular. O lateral-direito Rodrigo Guerra, que no último jogo contra Tuna Luso não foi relacionado, apareceu na lateral; o meia Clébson parece que ganha a sua vaga. Ontem, ele formou dupla no meio de campo com Thiago Galhardo. A outra novidade em relação à equipe enfrentou a Tuna, foi o retorno do atacante Fábio Paulista. O treinador chegou a experimentar Val Barreto e Leandro Cearense diante da Águia, mas parece não ter gostado. Val Barreto vai para a reserva.

“É o time mais provável, o mais certo para entrar. Nós procuramos fazer mudanças na equipe, sempre no sentido e no objetivo de melhorar e acertar”, explicou Flávio, prosseguindo. “Já estamos a tempo jogando e temos que alcançar uma regularidade, fazer um bom jogo nos dois tempos. Então, os desafios diante do Cametá, são dois: fazer um bom jogo no geral e vencer esse difícil desafio contra a equipe forte deles”, revelou.

A única ausência na onzena é a do zagueiro Carlinho Rech. Ele foi o único, dos seis titulares pendurados com dois cartões amarelos, poupado. “Ele é defensor, então tem muito mais possibilidade (de tomar o terceiro amarelo), já que zagueiro está o tempo inteiro em contato com atacante. Mas, ele volta domingo contra o Paysandu”, justificou Araújo. O 4-4-2 adotado pelo técnico Flávio Araújo e a ausência do zagueiro Carlinho Rech, faz o meia Clebson entrar no time titular na vaga do defensor. Em tese, o time fica mais ofensivo.

Flávio diz que confia na entrada do jogador, mesmo ele tendo treinado uma vez com o grupo, além do segundo tempo contra a Tuna. “O Clébson já conhece a nossa maneira de jogar, já trabalhou conosco. Fez um bom segundo tempo (contra a Tuna). A gente ganha em termos de compactação, porque agora são quatro jogadores no meio campo”, acredita Flávio, ressaltando, porém. “A gente vai perder um pouco de espaço nas laterais. Esse trabalho de ocupar bem os espaços nós vamos sentir um pouco”, completou.

Clébson diz que já viu qualidades em alguns jogadores, como a força física de Val Barreto e o estilo do seu companheiro de meio de campo, Galhardo. “Jogar junto com ele foi bom, ele tem qualidade. O Remo só tem a ganhar com os dois juntos. O ruim foi o pouco tempo para treinar, já que é um jogo em cima do outro”, afirma.

(Diário do Pará)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.