Flamengo perde de virada por 3 a 2. Zagueiro Admilton ex-Paysandu grande nome do jogo.

14/03/2013

Bem diferente das atuações da Taça Guanabara e muito apático em campo, o Flamengo estreou com derrota na Taça Rio, perdendo por 3 a 2 de virada para o Resende, no Engenhão. Mesmo com os gols de Hernane e Elias no primeiro tempo, o time Rubro-Negro não conseguiu segurar o resultado e a pressão imposta pelo time Sul Fluminense na segunda etapa da partida. O menor público do ano no Engenhão correspondeu à altura do que o time apresentou em campo.

O time da Gávea terminou o primeiro turno do Campeonato Carioca com 22 pontos e invicto, mas foi eliminado na semifinal para o Botafogo. Já o Resende, teminou em penúltimo do Grupo B, com apenas uma vitória e somando oito pontos.

Por conta da antecipação da estreia do Flamengo na Taça Rio, o Rubro-Negro só volta a campo no sábado, dia 23, para o confronto com o Boavista, às 18h30, no Estádio Raulino de Oliveira, em Resende. Já o time da Sul Fluminense recebe o Macaé, também no sábado, às 16h, no Estádio do Trabalhador, em Resende.

O JOGO

A partida começou bastante lenta pelos dois lados. As equipes não demonstravam força para ir ao ataque e o primeiro lance de perigo veio apenas aos seis minutos com um belo chute de Elias, na ponta da grande área, espalmado para escanteio pelo goleiro Mauro, mas o lance não mudou muito o panorama da partida.

O Rubro-Negro só conseguiu se soltar depois dos 10 minutos, quando Rodolfo tentou cruzar e a bola foi direto para o gol, assutando o goleiro do Resende. Só a partir daí o jogo ficou mais aberto, e o time Sul Fluminense também começou a dar trabalho ao setor defensivo do Flamengo.

Aos 20 minutos, Rafinha recebeu em velocidade na ponta direita, chegou à linha de fundo e conseguiu jogar a bola para o meio da área encontrando Hernane quase sem marcação, mas não conseguiu finalizar com perfeição, deixando o torcedor mais agitado acreditando no gol. Pouco tempo depois, aos 23, Léo Moura acertou um belo cruzamento na cabeça do Brocador, que dessa vez não desperdiçou, marcando o primeiro gol da partida, espantando o jejum de dois jogos sem marcar.

Após o gol, o alvinegro foi para cima, tentando assustar o goleiro Felipe, mas todas as tentativas sem sucesso. A apatia do início da partida ficou de lado após o gol, e aos 30 minutos, Elias tocou para Hernane, que como um pivô, tocou novamente para o meia que acertou um belo chute rasteiro no canto esquerdo de Mauro, marcando o primeiro gol com a camisa rubro-negra. Perto do fim da primeira etapa, nas vezes que tentava diminuir a diferença no placar, os atacantes alvinegros paravam na marcação de Alex Silva e González que mostraram segurança nos primeiros 45 minutos.

A segunda etapa começou bem diferente de como o primeiro tempo. Robert entrou na vaga de Leo no time do Resende, e com três minutos em campo, aproveitou uma falha de González, não caiu pedindo pênalti e deu um toque por cima de Felipe, diminuindo o marcador. O gol do Alvinegro empolgou o time Sul Fluminense, que foi para cima querendo o empate de qualquer jeito.

O Rubro-Negro conseguiu esfriar a partida apenas aos 10 minutos, deixando a partida mais igual. O técnico Dorival Júnior tentou dar mais velocidade ao meio de campo do Flamengo, e optou por Gabriel no lugar de Rodolfo, mas não em menos de um minuto após a substituição, Felipe Souza colocou a bola na cabeça do atacante Elias, que escorou dentro da pequena área no contrapé de Felipe, empatando o jogo aos 15 minutos.

Após o segundo gol, o Resende não tomou conhecimento de estar jogando no Engenhão e foi para cima do time da Gávea. Preocupado com as investidas do Alvinegro, o treinador do Fla sacou Ibson para a entrada de Cleber Santana, para tentar dar mais qualidade nas saídas de bola.

O Flamengo parecia que conseguiria segurar a pressão adversária, mas em uma falta cobrada por Marcel, na intermediária, aos 23 minutos, Dudu resvalou de cabeça tirando a chance de Felipe, fazendo o terceiro gol do Resende. Os nervos rubro-negros começaram a esquentar, que afobados não conseguiam fazer nada com precisão. Tentando mudar o panorama do jogo, Dorival fez a última mudança, colocando o meia atacante Carlos Eduardo no lugar do volante Cáceres.

As substituições não surtiram muito efeito para o Flamengo, que continuou perdido em campo, surpreendido pela força do Alvinegro Sul Fluminense, que mesmo com a vitória não desistia de buscar o quarto gol. A 15 minutos do fim, o rubro-negro investiu todas as forças tentando o empate mas não conseguia furar o forte bloqueio do Resende, que em um contra-ataque, quase marcou o quarto. Elias recebeu no meio de campo, dribou o volante rubro-negro chegou na linha de fundo e cruzou, mas Felipe conseguiu tirar da cabeça do atacante alvinegro que chegava livre.

Aos 42 minutos, em uma das únicas boas jogadas do setor ofensivo do Flamengo, Elias recebeu na entrada da grande área, driblou o zagueiro, e na hora da finalização, desequilibrado, chutou para longe do gol.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 2 X 3 RESENDE

Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 13/3/2013 – 22h (de Brasília)
Árbitro: Maurício Machado Coelho Júnior (RJ)
Auxiliares: Daniel do Espírito Santo(RJ) e José Carlos Batista (RJ)

Renda e público: R$ 35.270,00 / 1.413 pagantes
Cartões Amarelos: Denilson (Res), Rodolfo (Fla), Cáceres (Fla), Mauro (Res)
Cartões vermelhos: Não houve

GOLS: Hernane, 23’/1ºT (1-0); Elias, 30’/1ºT (2-0); Robert, 3’/2ºT (2-1); Elias, 15’/2ºT (2-2); Dudu, 23’/2ºT (2-3)

FLAMENGO: Felipe, Léo Moura, Alex Silva, González e João Paulo; Cáceres (Carlos Eduardo), Ibson (Cleber Santana) e Elias; Rodolfo (Gabriel), Rafinha e Hernane. Técnico: Dorival Júnior.

RESENDE: Mauro, Felipe Souza, Dudu, Admilton e Tiago Silva (Marcelo); Léo Silva, Denilson, Hiroshi e Marcel, Leo (Robert) e Elias. Técnico: Eduardo Allax.

 

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.