Yamato comenta as sondagens para a Série B

26/04/2013

 

Desde que aportou na Curuzu, o diretor executivo de futebol, Oscar Yamato, tem sido fundamental na triagem de jogadores que desembarcam para reforçar a equipe. De fala e comportamento discreto, o gerente não costuma aparecer, por estar em constantes viagens, observando campeonatos, jogadores e todo tipo de informação, posteriormente repassada à diretoria bicolor.

Dessas viagens já saíram algumas contratações e agora, prestes a iniciar a Série B, Yamato falou sobre nomes e a realidade do Paysandu. “Há muita especulação. Devido a isso, eu prefiro manter uma reserva, mesmo porque nós passamos por um momento de decisão dentro do nosso campeonato estadual e por termos um grande respeito com os jogadores que aqui estão. Agora é evidente e notório que nós precisamos de alguns reforços para o Campeonato Brasileiro”, comenta.

Segundo ele, o período de análises na qual o gerente tem se concentrado, não visa somente a qualidade do atleta, mas sim um conjunto envolvendo a parte financeira, pessoal, do clube e o encaixe no grupo. “A gente não faz a triagem de última hora. Fazemos em alguns jogadores, mas ai tem o outro lado. Do atleta em querer vir e a parte financeira. E todos esses detalhes, que são os principais, referentes a parte orçamentária, fica a cargo da direção do clube”.

Depois da primeira contratação oficial para a segundona, o zagueiro Fábio Sanches, o executivo não mantém a discrição sobre as sondagens e admite que muito em breve novidades vão surgir na Curuzu, dentro do planejamento de cinco a seis atletas. “São jogadores que estão em plena forma, disputando competições. Eles, dentro do planejamento, têm um período de folga para depois se integrarem ao grupo, para que façam o planejamento visando o Brasileiro. Muitos terminaram agora, como o Paulista, e nós temos que aguardar”.

(Diário do Pará)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.