Coincidências negativas no dia 15 de maio

16/05/2013

 

Quem quiser acreditar em superstição, em forças sobrenaturais e afins, que o faça. O que não se pode negar é a grande coincidência que paira no ar quando o assunto são as datas cabalísticas no futebol.

No mundo da bola, o que não faltam são histórias repletas de contos e de situações curiosas e que exemplificam bem essa relação do futebol com o sobrenatural.

Entre os “causos” da bola, este com um final feliz, está o episódio da final da Copa de 1958. Quando o Brasil estreva a camisa azul como segundo uniforme oficial por não acreditar que a camisa branca, primeira opção naquela altura, foi a escolha certa na ocasião. Paulo Machado de Carvalho, o chefe da delegação na época, resolveu apelar para a superstição e religiosidade dos brasileiros: a seleção disputaria a final da copa com a camisa azul, cor do manto de Nossa Senhora Aparecida. O Brasil venceu a seleção sueca pelo placar de 5 a 2 conquistando o primeiro título mundial.

A data de 15 de maio entra definivamente para a história do futebol paraense. Há 10 anos o Paysandu era eliminado da Copa Libertadores pelo Boca Juniors da Argentina no Mangueirão, pelo placar de 4 a 2.

O Papão mais uma vez foi eliminado de uma competição em casa de forma melancólica. Desta vez para o modesto Naviraiense do Mato Grosso do Sul. Coincidência ou não, o bicolor do Pará foi mais uma vez derrotado em uma partida de volta dentro dos seus domínios na mesma data.

(Ronald Sales/DOL)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.