FFMS confirma atuação irregular de atleta do Naviraiense. STJD vai julgar

18/05/2013

Clube sul-matogrossense pode ser eliminado

da Copa do Brasil. Paysandu deve ficar com

vaga na terceira fase da competição para

pegar o Atlético-PR

Flávio Zveiter, presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) (Foto: Reprodução SporTV)
Flávio Zveiter (STJD), confirma que Naviraiense pode ser eliminado (Foto: Reprodução SporTV)

O Naviraiense corre sério risco de ser eliminado da Copa do Brasil, mesmo após ter conseguido, dentro de campo, a classificação para a terceira fase da competição. Isso porque o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) recebeu denúncia da diretoria de competições da CBF sobre o atacante Luís Cláudio, o “Bahia”, da equipe sul-mato-grossense, que teria enfrentado o Paysandu, no dia 8 de maio, com o contrato expirado. O julgamento no STJD será na próxima quarta-feira, dia 22.

– Chegou uma denúncia da CBF que diz que o jogador atuou contra o Paysandu sem contrato. Por isso, sobre essa situação, o Tribunal julgará, na próxima quarta-feira, esse caso. No que temos em mãos, não há nenhum registro de aditivo de contrato. Se confirmada a irregularidade o Naviraiense deve ser eliminado da Copa do Brasil – confirmou André Barbosa, secretário da 3ª comissão disciplinar do STJD.

O clube alega que tem um termo aditivo, mas nós não recebemos nada aqui da Federação. Nunca recebemos esse termo”
Marcos Tavares (FFMS)

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Flavio Zveiter, confirmou ao GLOBOESPORTE.COM que, por conta da grande demanda de processos em mãos, não pode comentar especificamente sobre o caso, mas reiterou que, se confirmada a irregularidade do atleta, o clube do Mato Grosso do Sul deve ser eliminado da Copa do Brasil

– Não posso falar exatamente sobre esse caso porque ainda não tomei conhecimento. Se o jogador realmente atuou de forma irregular, sem contrato, o clube deve ser punido pela perda de pontos. Como, no caso, é a Copa do Brasil, o Naviraiense seria eliminado da competição. Porém, cabe à CBF indicar quem ficará com a vaga – explicou Zveiter.

Vice-presidente da FFMS não reconhece aditivo de contrato

O presidente do Naviraiense, Diomedes Cerri, afirmou ao GLOBOESPORTE.COM que a equipe vai comprovar, por meio de documentos, a renovação de contrato do atacante Luís Cláudio. No entanto, de acordo com o vice-presidente e diretor de competições da Federação de Futebol do Mato Grosso do Sul (FFMS), Marcos Tavares, a entidade não recebeu o termo aditivo.

Naviraiense x Paysandu (Foto: Orisvaldo Sales/Naviraiense)
Em Naviraí, Paysandu venceu a equipe da casa por 1 a 0, mas acabou eliminado no jogo de volta, em Belém, após perder por 2 a 0. (Foto: Orisvaldo Sales/Naviraiense)

– O Luís Cláudio tinha contrato vigente até o dia 7 de maio, mas entrou em campo dia 8, contra o Paysandu. A CBF entrou em contato com a FFMS para confirmar o ocorrido. Com isso, verificamos o BID e foi confirmado que ele realmente estava com o contrato expirado. O clube alega que tem um termo aditivo, mas nós não recebemos nada aqui da Federação. Nunca recebemos esse termo – alegou Tavares.

Advogado do Paysandu está confiante em desfecho positivo

Do outro lado, o Paysandu segue na expectativa de voltar a disputar a competição nacional. O advogado do clube no Rio de Janeiro, Osvaldo Sestário, acredita ser muito difícil o Naviraiense conseguir reverter a situação.

– Acho que realmente o Paysandu não tem como não ganhar isso aí. O jogador jogou sem contrato. Acho praticamente impossível eles conseguirem reverter essa situação, já que hoje é tudo eletrônico e, se existisse aditivo, já teria aparecido. Ainda haverá uma segunda denuncia sobre o Paulo Sergio, independente do primeiro julgamento. É claro que vai ter um júri, então tudo é possível – opinou.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/copa-do-brasil/noticia/2013/05/stjd-e-ffms-confirmam-atuacao-irregular-de-jogador-do-naviraiense.html

1 resposta a FFMS confirma atuação irregular de atleta do Naviraiense. STJD vai julgar

  1. cohen disse em 20/05/2013

    Regra prevendo protocolo prévio do contrato na Federação equilibra as equipes. Já imaginou se fosse possível contratar um atleta as vésperas da partida, não inscrevê-lo na Federação e colocá-lo em campo? Seria uma bagunça. Quem respeita essa regra sai prejudicado por quem não respeita. Ao longo da histórias dos campeonatos brasileiros (série A, B, C e D e outros campeonatos) certamente vários jogadores não entraram em campo porque seu contrato não havia sido protocolado junto ao BID (Boletim Informativo Diário). Se não fosse assim uma equipe poderia colocar em campo um jogador não inscrito no BID surpreendendo a equipe adversária que estava preparada para o plantel oficialmente cadastrado na Federação. É como se o, P. Ex. o Paysandu tivesse contratado o Riquelme e Carlos Tevez para jogarem uma partida só, aparecessem de surpresa no jogo e protocolasse seus contratos depois do jogo. Isso não daria a equipe adversária a chance de procurar reforços.

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.