Não houve descumprimento de liminar, diz FPF

11/06/2013

 

A Federação Paraense de Futebol (FPF) se manifestou, através de seu assessor jurídico Antônio Cristino Mendes, sobre a ação juridíca feita pelo torcedor do Remo, pedindo a suspensão da partida entre Paragominas e Genus-RO, pela segunda rodada do grupo A1, da Série D do Campeonato Brasileiro.

Segundo o assessor, quando a Federação tomou conhecimento da ação já não havia mais tempo para cumprir a decisão da Justiça. “No dia da entrega da liminar ao delegado do jogo não havia expediente na Federação. O período de trabalho é de segunda a sexta-feira de 13 às 18h. Caso este documento tivesse chegado neste tempo hábil, o próximo passo seria analisá-lo. Além disso, a liminar que foi expedida pela Comarca de Ananindeua deveria pedir através de uma carta precatória, ao Juiz de Paragominas, o cumprimento da medida em questão. A Federação não deixou de cumprir a decisão judicial, pois a Série D não é uma competição da FPF e sim da Confederação Brasileira de Futebol (CBF)”, explicou o assessor.

RELEMBRE O CASO

O juiz Raimundo Rodrigues Santana, da 10ª vara de Ananindeua, concedeu liminar atendendo à reinvindicação do torcedor do Clube do Remo Wendell Figueiredo, representado junto a Justiça pelos advogados Valber Motta e Vanessa Egla, que pedia suspensão do jogo deste sábado (8) entre Paragominas e Genus, valendo pela segunda rodada do grupo A1 da Série D do Campeonato Brasileiro.

A reivindicação é a de que a inclusão do Genus (RO) na quarta divsão ocorreu fora do prazo estabelecido pelo regulamento específico da competição nacional, fato que desobedece o Estatuto do Torcedor, que determina o cumprimento dos prazos estabelecidos pelos regulamentos.

(Ronald Sales/DOL)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.