Remo pagava pelo menos dois funcionários fantasmas

20/07/2013

 

A nova direção do Clube do Remo começou a investigar as contas da agremiação e achou pelo menos dois funcionários fantasmas e um automóvel que não está sendo utilizado pela instituição.

Além dos funcionários fantasmas, mais seis foram demitidos por causa de uma política de enxugamento da folha de pagamento, medida que gerou uma economia de R$ 30 mil aos cofres do clube, segundo informou ao DOL o diretor de futebol do Remo, Thiago Passos.

“Por esse pouco tempo de Remo, o que posso perceber é que existe uma desorganização administrativa muito grande. Nós ainda devemos achar alguns absurdos como estes”, explicou Passos.

Outra questão que intrigou a direção remista foi uma Kombi que aparece nos registros do Departamento de Trânsito do Pará (Detram) com o IPVA atrasado e como pertencente ao patrimônio remista.

“O Francisco Rosas (dirigente remista) foi levantar a certidão negativa do Remo e apareceu esse débito com IPVA de uma Kombi. Nós não sabemos onde está esse veículo e se realmente ele existe, vamos atrás disso agora”, revelou Maurício Bororó.

Os dirigentes azulinos devem continuar durante estas próximas semanas a auditar as contas do Clube do Remo na busca por irregularidades e visando a reorganização financeira e administrativa da institução.

(Felipe Melo/DOL)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.