Eliminado e com saldo de três jogadores lesionados

26/07/2013

 

Depois da difícil partida diante do Atlético Paranaense – que custou a eliminação do clube paraense da Copa do Brasil com o placar desfavorável de 2 a 1 –, sob uma temperatura de cinco graus, alguns jogadores do Paysandu sentiram incômodos musculares e passaram pela avaliação do departamento médico do clube. Ao todo, três atletas fizeram exames, mas apenas um deles deve ter atenção especial , já visando o jogo deste sábado, em Natal (RN).

“Nós fizemos a revisão médica ontem (quarta) e algumas dores musculares, naturais pelo desgaste da partida, acometeram o Iarley, na região anterior da coxa direita, mas não preocupa. O Pikachu sentiu, faltando sete minutos para o fim da partida, uma dor, provavelmente uma contratura muscular na região posterior da coxa direita. Já foi medicado e iniciou fisioterapia. Ele vai fazer uma nova avaliação para ver as condições reais”, explica Flávio Freire, médico integrante da delegação bicolor.

Quanto à situação do lateral-direito, que forçou a musculatura e permaneceu em campo devido ao limite de substituições ter sido atingido, o médico explica não se tratar de caso grave, mas, de qualquer forma, é preciso garantir a recuperação ideal. “Sinceramente, eu não acredito que seja problema para sábado, a não ser que haja alguma surpresa com a evolução do atleta. Mas, de qualquer maneira, nós já medicamos. O Junior Furtado já está responsável pela fisioterapia. Se tudo der certo, esperamos que ele esteja à disposição da comissão técnica”, acrescenta.

O terceiro atleta avaliado pelo DM foi o zagueiro Raul. Este, no entanto, tem grau de preocupação menor que os demais. “Não tem problema. Conversei com ele à noite, ele já estava melhor, tinha feito gelo. Na verdade ele se queixava de câimbra, então, o desconforto foi decorrente disso, mas depois do jantar ele estava bem e não preocupa”, avalia Freire.

Do frio do Sul para o calor de Natal

A delegação do Paysandu deixou Curitiba (PR) às 7h43 desta quinta-feira, com destino ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Às 8h50 o avião desembarcou no aeroporto paulista, e decolou às 10h14. Por volta das 14h20, os bicolores chegaram na cidade de Parnamirim, Rio Grande do Norte, e de lá seguiram para Natal (RN), onde enfrentam o ABC-RN, neste sábado, a partir das 21 horas.

Antes, contudo, ao deixar a capital paulista em direção ao Rio Grande do Norte, uma mudança inesperada da corrente de ar e o consequente aumento da mesma, forçou o piloto da aeronave a frear bruscamente, causando susto em todos os passageiros.

“Nunca havia passado por uma situação dessa, ficamos nervosos, mas graças a Deus o decorrer da viagem foi tranquilo”, relembra o atacante Marcelo Nicácio, em informação postada no site oficial do clube.

Apesar do contratempo, todos chegaram ilesos e o pensamento já se volta para a Série B. A quinta-feira foi de folga, mas a partir desta tarde, o plantel faz um treino, no CT do América-RN.

A vitória persiste em não aparecer, mesmo diante do momento complicado, onde os bicolores encontram-se na 17ª posição, com nove pontos, seis a mais que o lanterna e adversário, ABC. “Precisamos vencer, e levar para casa esses três pontos, para sairmos dessa situação que nos encontramos”, completou o volante Ricardo Capanema.

Na sequência, a delegação retorna a Belém e já entra em concentração para o jogo da próxima terça-feira (30), às 21h50, contra o Figueirense, atual quinto colocado, com 16 pontos.

Givanildo: ‘Ele roubou a gente…’

Os erros de arbitragem contestados pela comissão técnica do Paysandu no jogo da última quarta-feira, contra o Atlético-PR, em Curitiba (PR), pela Copa do Brasil, acumulam mais um episódio. Desta vez, o alvo das críticas foi o carioca Grazianni Maciel Rocha que apitou a partida em que os bicolores acabaram eliminados da competição ao perderem por 2 a 1. O técnico alviazul Givanildo Oliveira ficou indignado com a marcação do suposto pênalti do zagueiro Jean, em cima do meia Atleticano Everton, aos sete minutos da etapa inicial.

“No dia a dia, a gente vê as barbaridades que eles fazem. Ele foi sem-vergonha, a verdade é essa. Ele ‘roubou’ a gente. Numa competição como a Série B, você pode ir buscar o resultado, mas em mata-mata, empatando o primeiro jogo por 0 a 0, o árbitro marca um pênalti no começo, um absurdo. Foi na minha frente. E o Jean tirou a bola limpa”, afirma o treinador, que não poupou críticas à conduta seguinte.

“E quando a bola saiu da nossa área, quem dominou foi o Iarley e ele levou a falta. Ele (o árbitro), levou o apito para apitar a falta no Iarley. A bola voltou e se cai no pé de atleta nosso, ele deixava seguir, mas caiu no pé de um jogador do Atlético-PR, foi que ele entendeu o pênalti. Então, ele errou lá, porque deveria ter dado a falta no Iarley, e o mais grave por ter dado um pênalti daquele e ter deixado o Jean pendurado no início do jogo”. O outro episódio envolvendo arbitragem aconteceu quando Lecheva dirigia o Papão. Na 2ª rodada, contra o Ceará, o potiguar Ítalo Medeiros de Azevedo anulou dois gols do Bicola e a equipe perdeu por 1 a 0. Ao assumir o comando técnico, Givanildo lembrou da partida, apresentando praticamente um ‘dossiê’ sobre a intenção da federação potiguar transformá-lo em árbitro da Fifa.

“O Paysandu caiu de pé. Infelizmente, pelo (…) não sei nem o nome dele. Grazianni, não é? Eu só espero, até o dia que eu parar de ser treinador, que ele não apite mais nenhum jogo meu, porque é difícil de aguentar. Ele roubou a gente, a palavra é essa”, conclui.

PAYSANDU X FIGUEIRENSE

INGRESSOS

A diretoria do Paysandu anunciou que a venda de ingressos para a partida entre Paysandu e Figueirense, na próxima terça-feira (30), válida pela 10ª rodada da Série B, começa na segunda-feira (29), no estádio da Curuzu e em uma rede de farmácias, com horário e local ainda a serem definidos pela direção da empresa. Ao todo, foram disponibilizados para venda 14.750 ingressos, nos valores de R$ 30,00 arquibancada e R$ 60,00 a cadeira.

DISTRIBUIÇÃO

11.800 – Arquibancadas – R$ 30,00

1.490 – Cadeiras – R$ 60,00

250 – Meia/Estudante – R$15,00

1.200 – Torcidas Organizadas – R$15,00

10 – Fiel Torcedor

14.750 – Total Venda + 1.450 gratuidades = 16.200 ingressos

(Diário do Pará)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.