Sem mercado no Brasil, Jobson acerta empréstimo com Al-Ittihad, do Catar

13/08/2013

 

Rio de Janeiro, RJ, 12 (AFI) – O Botafogo encontrou um time para se “desfazer” do atacante Jobson. Sem interessados em pagar o salário no Brasil, o time carioca encaminhou o empréstimo do jogador com o Al-Ittihad, do Catar, por um ano. Ele embarca para a Arábia Saudita, na noite desta segunda-feira, para fazer exames médicos e assinar contrato.

O Botafogo não receberá nenhum valor pela negociação, mas o time catarino afixou um valor para a compra dos diretos econômicos do atacante. Os salários, no entanto, serão pagos integralmente pelo Al-Ittihad.

Jobson está sem jogar desde o mês de abril, quando foi afastado do elenco do São Caetano, após ter se envolvido em uma confusão com a ex-mulher. Desde então, o time carioca busca um novo clube para o jogador. O América-RN chegou a se interessar, mas desistiu por conta do alto salário do jogador.

Garoto-problema
Jobson Leandro Pereira, de 25 anos, tem um currículo recheado de polêmicas. Em 2009, ele teve acusado o uso de cocaína em um exame antidoping, quando defendia o Botafogo. Após idas e vindas nos tribunais esportivos, o jogador voltou a atuar em 2011 pelo Bahia, do qual foi dispensado por indisciplina. Ainda seria suspenso no segundo semestre de 2011, por mais seis meses.

Neste ano, desde que acertou com o São Caetano para a disputa do Paulistão, Jobson se envolveu em algumas polêmicas. Uma delas foi em março. O atacante foi acusado de ter agredido a mulher, Thayne Bárbara, e passou a madrugada na Delegacia de São Caetano do Sul prestando depoimento. Em abril, ele voltou a ter seu nome em uma página policial.

De folga, Jobson saiu com os amigos para beber e entregou o carro para um menor de idada com medo de ser pego na blitz da Lei Seca. Porém, a dupla encontrou pelo caminho um comando, só que ao invés de parar, resolveu acelerar. Quando parados, os dois desceram do carro e o atacante quis discutir com os oficiais do local. Ele foi levado para a delegacia e teve que assinar um termo por desacato e resistência à prisão.

Fonte: http://www.radioclubedopara.com.br/noticia.php?nIdNoticia=41217

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.