Ninguém quer defender o Papão na Série B

02/09/2013

 

No comando da delegação do Paysandu em São Paulo, o presidente bicolor Vandick Lima aproveitou para continuar os contatos em busca de um atacante que jogue a Série A do Brasileirão. Segundo ele, tem sido difícil convencer qualquer atleta da elite do futebol nacional a jogar por uma equipe do Norte, que dispute uma divisão abaixo, mesmo que não sejam utilizados em seus atuais clubes.

“Eu estive no Santos, tentando a contratação do atacante Henrique, que havia jogado o Paulistão pelo Mogi Mirim, fez oito gols, mas a informação que tive é que se ele for sair, será para time da Série A. No Corinthians tentei, mas ele quer a mesma condição. Muitos jogadores que não estão sendo utilizados em times da primeira divisão, preferem esperar um pouco do que ir para a Série B”, afirma o dirigente, que conseguiu contratar o goleiro Matheus, do Grêmio, e o lateral-direito Max, do Vasco.

Vandick, a partir de agora, terá de assumir definitivamente a frente do futebol bicolor, após a saída de mais um diretor. “O Clodomir Araújo (diretor de futebol) conversou comigo, falamos sobre as dificuldades que ele estava enfrentando no seu escritório de advocacia. Os sócios estavam cobrando uma presença dele maior. Eu já tinha dito que iria ficar à frente do futebol junto com o Roger Aguilera, não sei se vamos ter outro, mas a princípio permanece assim”, reforça.

O empate diante do Bragantino parece ter sido a melhor notícia do final de semana, na qual Vandick aposta ser um motivo para a torcida lotar a Curuzu, diante do Sport, na terça. “Poderia ter sido melhor, mas foi o primeiro ponto conquistado fora de casa, isso nos dá tranquilidade para que na terça-feira façamos uma grande apresentação contra o Sport, diante do nosso torcedor, rumo à saída da zona de rebaixamento, que tanto nos incomoda”, termina.

(Diário do Pará)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.