Paysandu: Caso Diego Barboza segue sem solução

26/09/2013

 

O meia bicolor , de 24 anos, Diego Barboza está há mais de um mês afastado dos gramados e parece que sua situação está perto de se resolver. O jogador que foi flagrado no antidoping no jogo do Paysandu contra o Oeste no dia 13 de agosto pelo Campeonato Brasileiro da Série B. O clube foi notificado do caso e pagou R$ 10 mil para solicitar uma contraprova para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF)

O laboratório brasileiro que realizou o primeiro exame foi descredenciado pela CBF, em seguida a mostra da urina do jogador foi pra Colômbia para uma contraprova, que não agradou e agora está para o Canadá para mais um posicionamento de doping. “O resultado do laboratório da Colômbia não foi satisfatório, agora estamos esperando a resposta do exame do Canadá. Estamos cobrando a CBF, ontem (25) mandei um email para CBF e hoje o Dr Maia, responsável pelo departamento jurídico, vai cobrar um resposta. O campeonato está acabando e o jogador não esta sendo utilizado”, disse Vandick Lima, presidente do Paysandu.

Assim que recebeu o resultado de doping o time bicolor não permitiu que o jogador fosse para o banco de reserva e tão pouco relacionado para os jogos seguintes. Caso fosse confirmado a ingestão de substâncias não permitidas pelo meia, Diego receberia uma punição preventiva de no máximo 30 dias, podendo não exercer dois anos suas atividades em caso de punição em julgamento.

(DOL)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.