Remo vai empolgado para ‘duelo de leões’

25/11/2013

 

Logo mais, às 20 horas, direto do estádio Jader Barbalho, em Santarém, São Francisco e Clube do Remo fazem um amistoso com valor precioso para ambos. De um lado, uma equipe lutando pela reestruturação, entusiasmada com o momento promissor, enquanto os donos da casa, o Leão Santareno, querem manter a hegemonia conquistada sobre o rival, até agora invicto no confronto direto.

Em dois jogos, uma vitória mocoronga e um empate marcaram o duelo de Leões. Após isso, Remo e São Francisco tomaram rumos diferentes, porém igualmente tortuosos. A equipe Santarena foi vista como a grande surpresa do primeiro turno, mas engatou a marcha ré na segunda fase e amargou a última posição, lamentavelmente retornando ao ostracismo que deseja sair com uma vitória sobre um rival de peso.

Todavia, poucas equipes têm se dedicado tanto a uma competição quanto o novo Clube do Remo. Literalmente falando, o Baenão pareceu renascer, viu sua estrutura mudar da noite para o dia, assim como o time, que, ao contrário dos anos anteriores, vem se aperfeiçoando com peças aproveitáveis e um time que mesmo desconhecido – em termos de reforços – já causa a preocupação nos adversários.

No novo Leão Azul, quem manda, porém, é um velho conhecido. Charles Guerreiro, apesar de não ser unanimidade, apresentou sensibilidade quanto aos anseios da torcida. Trouxe para junto dele atletas da base e confiou outros veteranos a responsabilidade de levantar o Remo. A união de jovens e veteranos talentos recebe a missão de carregar nas costas um Leão cambaleante, já com a primeira pedra no caminho.

Guerreiro barra medalhões

Depois de comandar um treino coletivo com mudanças significativas no time principal, o técnico Charles Guerreiro manteve à risca a intenção de valorizar a prata da casa, os jogadores formados nas categorias de base. Além disso, para garantir mais ainda a utilização destes, o comandante sequer levou algumas peças tradicionais no time que disputou o Campeonato Paraense deste ano.

Dos 17 jogadores relacionados, pelo menos quatro ausências foram sentidas. O zagueiro Carlinhos Rech e os atacantes Leandro Cearense, Branco e Jayme, este último também da base, não foram chamados pelo técnico. Um parecer a partir da análise do último coletivo, mostra que o time levará a campo, por área, um jogador experiente e um mais novo.

Na zaga, por exemplo, a dupla tende a ser Rubran e Igor João; no meio-campo seguem Ratinho e Ted, enquanto o ataque vai com Val Barreto e Guilherme. “É importante dar oportunidade para estes jogadores. São garotos que souberam aproveitar a chance e se destacaram no cenário nacional. Nada mais justo. Tenho certeza que eles têm muito a acrescentar para o Remo”, avalia Charles Guerreiro, respaldado pelos próprios pupilos.

“Sabemos que o Remo tem um bom time, jogadores com qualidade, mas o amistoso lá será um grande desafio. Agora, nós estamos em um ritmo de preparação forte, o Remo não pode mais perder nada, então a ordem é jogar para vencer”, determina o atacante Guilherme.

Time da casa não quer deixar barato

Para receber o rival leonino, o São Francisco preparou uma grande festa, mas não pela presença ilustre, e sim devido à festa de 84 anos de fundação do clube, ocorrido no último dia 30 de outubro. Nada como trazer um novo, porém, importante rival, com a chance de aumentar a escrita de partidas sem sentir o gosto de uma derrota. Paralelamente ao amistoso, o São Francisco vem se preparando para repetir o sucesso da campanha no Parazão deste ano, encerrado na quinta posição, com direito a elogios dos principais times da capital. Para este ano, o técnico Joaci Moura conta com sete reforços, além dos jogadores da casa. A maior esperança de gols está no atacante Ricardinho, que já deu o recado.

“Aqui dentro nós temos a obrigação de vencer. Quem manda aqui é o São Francisco”, sentencia. Dos reforços, destacam-se o meia Lineker, o goleiro Tiago Neimar e o lateral direito Rodrigo. O primeiro, apesar da pouca idade (23), tem rodagem pelo futebol nacional e internacional.

Já para o gol, a esperança está no substituto de Jader, atualmente no Clube do Remo, que atende pelo nome quase famoso de Tiago Neimar, ex-Novo Esporte. O novo camisa um compõe a tropa de confiança de Joaci Moura. “Estamos mantendo ao máximo o nível de concentração”, avalia o comandante.

(Diário do Pará)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.