Clube deve mais de R$ 11 milhões a ex-jogadores

07/12/2013

 

A diretoria do Clube do Remo, acompanhada do seu departamento jurídico, esteve presente na sala da 7ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho, na manhã de ontem, para reunir com advogados que representam jogadores com dívidas pendentes. Em 75 processos no total, os valores atualizados alcançam a cifra de R$ 11.139.081,66.

O valor elevado das dívidas, segundo a diretoria, foi a falta de pagamento  das parcelas acordadas na própria Justiça do Trabalho, além de contratos de jogadores que não eram repassados aos advogados azulinos, como realçou o grande benemérito e ex-diretor jurídico, Ronaldo Passarinho. A intenção da nova diretoria é evitar que os jogadores com valores à receber possam recorrer à justiça e os bens corram novo risco de ir a leilão.

“Vamos apresentar a planilha para o parcelamento dos débitos, conforme o desejo do presidente Zeca Pirão”, disse o advogado Pablo Coimbra aos advogados dos reclamantes, Henrique Lobato e Carlos Kayath, garantindo que o dinheiro das cotas de patrocínio conseguidas a partir de janeiro da próxima temporada será suficiente para honrar o compromisso mensal, como já estava sendo feito por todo ano de 2012 e 2013, durante a gestão do ex-presidente Sérgio Cabeça.

(Diário do Pará)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.