Atlético-PR 5 x 1 Vasco – Goleada, confusão generalizada e rebaixamento

09/12/2013

 

Joinville, SC, 08 (AFI) – O Vasco foi goleado pelo Atlético-PR, por 5 a 1, neste domingo, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, e foi rebaixado à Série B. No entanto, o resultado é o de menos. Torcedores dos dois times protagonizaram cenas lamentáveis nas arquibancadas da Arena Joinville e quatro pessoas foram encaminhadas para o hospital, sendo que três delas em estado grave – apesar de não correrem risco de morte.

Aos 16 minutos do primeiro tempo, as duas torcidas aproveitaram a falta de segurança dentro do estádio – Ministério Público de Santa Catarina liberou policiamento apenas na parte externa – e protagonizaram uma briga generalizada nas arquibancadas. Quatro torcedores precisaram ser encaminhados para o hospital, sendo três deles em estado grave.

A polícia demorou para entrar no estádio e o jogo ficou paralisado por quase uma hora, sendo reiniciado somente depois que a segurança foi garantida. O Vasco da Gama não queria que a partida continuasse, mas não teve o pedido atendido. No entanto, muitos torcedores já haviam deixado a Arena Joinville depois da confusão que tomou conta das arquibancadas.

Deixando a briga de lado, o torcedor do Atlético-PR voltou para casa comemorando o resultado positivo e a vaga para a pré-Libertadores. Com 64 pontos, o Furacão se garantiu na terceira colocação. Por outro lado, o Vasco da Gama teve que amargar o rebaixamento para a Série B do Brasileiro.

Confusão quase termina em tragédia!
A torcida do Vasco presente na Arena Joinville começou a partida empurrando o time, mas levou um balde de água fria logo aos quatro minutos. Paulo Baier cobrou falta para dentro da área e Manoel desviou de leve, com a cabeça, tirando do goleiro Alessandro. Ainda mais pressionado, o time carioca tinha a posse da bola, mas errava muitos passes e não conseguia chegar com perigo ao gol de Weverton.

Aos 16 minutos, torcidas de Vasco e Atlético-PR se envolveram em uma grande confusão nas arquibancadas da Arena Joinville e pelo menos dois torcedores foram encaminhados para o hospital em estado grave. O Ministério Público de Santa Catarina havia mandado o policiamento fazer a segurança apenas na área externa do estádio. A confusão continuou do lado de fora, mas dessa vez em menor número.

Depois de quase uma hora de paralisação, o árbitro mineiro Ricardo Marques Ribeiro optou por reiniciar a partida. Os dois times pareciam ter sentido a tragédia nas arquibancadas, tanto que demoraram para se soltarem no jogo. Aos 31 minutos, Marlone cruzou com força e Weverton deu rebote, mas Renato Silva não aproveitou a falha do goleiro e cabeceou por cima. A resposta rubronegra veio com Éderson, que chutou fraco e faciliou a defesa de Alessandro.

Precisando da vitória para escapar do rebaixamento, o Vasco empatou aos 40 minutos. Yotún fez boa jogada individual, invadiu a área e cruzou com força. Weverton não conseguiu segurar e soltou a bola, que bateu nas costas de Edmilson e entrou. A alegria, porém, durou apenas três minutos. Paulo Baier cruzou na cabeça de Éderson e o artilheiro apenas desviou. Alessandro escorregou e não conseguiu fazer a defesa.

Virou goleada
Precisando fazer um segundo tempo impecável, o Vasco quase empatou novamente aos 14 minutos. Marlone invadiu a área e bateu cruzado, exigindo grande defesa de Weverton. No rebote, a bola foi aliviada pela zaga rubronegra. Depois foi a vez do Atlético-PR assustar. Luiz Alberto aproveitou cruzamento de Paulo Baier e cabeceou rente a trave de Alessandro.

Na base do contra-ataque, o Furacão praticamente decretou o rebaixamento do Vasco aos 18. Paulo Baier carregou a bola no meio-campo, deixou com Éderson, que tocou para Marcelo. O atacante dominou mal, mas conseguiu se recuperar e chutou rasteiro, na saída de Alessandro. O terceiro gol foi muito sentido pelo time cruzmaltino, que já parecia entregue em campo.

Apostando no desespero vascaíno, o Atlético quase marcou o quarto com Éderson. O atacante chutou, Alessandro rebateu e Everton finalizou em cima de Renato Silva. Na sequência, Éderson tentou de voleio e exigiu uma grande defesa do goleiro. No rebote, o atacante soltou a bomba e mais uma vez parou em Alessandro.

O artilheiro do Brasileirão, porém, não desperdiçaria outra chance. Felipe invadiu a área e bateu rasteiro. A bola passou por Alessandro e encontrou Éderson, que estufou as redes cruzmaltinas, transformando a vitória em goleada. Aos 40, Deivid puxou contra-ataque e fez grande jogada individual, tocando para Éderson. O atacante bateu de primeira, no cantinho de Alessandro e marcou o quinto gol rubronegro.

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.