Corinthians 3 x 0 Comercial – Estreante brilha e afunda Bafo

27/02/2014

 

São Paulo, SP, 27 (AFI) – O jogo não foi um primor, mas o que importa são os três pontos. Desta maneira, o Corinthians derrotou o Comercial por 3 a 0, nesta quarta-feira, no estádio do Pacaembu, com dois gols do novato Luciano e um do zagueiro Gil, e conseguiu a terceira vitória consecutiva no Campeonato Paulista. Após 11 rodadas, o time de Parque São Jorge chega a cinco jogos sem derrota – foram dois empates antes da série vitoriosa – e mantém as chances de classificação às quartas de final.

No equilibrado Grupo B, o Corinthians chega a 17 pontos e assume a terceira colocação. No entanto, os rivais ainda jogam pela rodada, que só terminará no sábado de carnaval – o líder Botafogo, com 19 pontos, recebe o Penapolense; o vice Ituano, com 18, pega em casa o Linense; e o agora quarto colocado Audax tem pela frente o Atlético Sorocaba como visitante.

Já o Comercial segue no seu martírio contra o rebaixamento à Série A2. Com os jogadores ameaçando fazer greve por causa de salários atrasados, o time de Ribeirão Preto segue com oito pontos, na quarta posição do Grupo A. O problema é que ocupa a 17.ª colocação na classificação geral, figurando entre os quatro últimos que caem de divisão.

O jogo
Luciano só tem 20 anos e precisou de um minuto para marcar o seu primeiro gol pelo Corinthians. Ele havia estreado no jogo do último sábado, contra o Rio Claro, mas foi nesta quarta que mostrou que é um jogador de sorte. Aos 41 minutos do primeiro tempo, Ralf acertou um lançamento. A bola chegou a Uendel, que ganhou do marcador e cruzou para o meio da área. Luciano, que é meia-atacante veloz, surgiu entre os zagueiros e tocou para as redes.

Na comemoração, o garoto que se destacou na Série B jogando pelo Avaí e já marcou um gol no Palmeiras colocou as mãos no rosto e ficou emocionado. “Quando a bola chegou no Uendel, eu sabia que ele bateria cruzado”, disse, ainda no intervalo. “Trabalhei para a aproveitar a oportunidade”.

A chance, ironicamente, veio aos 40 minutos, com a lesão de Guerrero, que continuava a perder gols. A fase do peruano é tão ruim que ele foi carregado para descer as escadas do vestiário. A lesão no joelho direito, no menisco, segundo o médico Júlio Stancati, preocupa.

Àquela altura da partida, o Corinthians encontrava dificuldade para chegar ao gol. O esquema três volantes montado pelo técnico Mano Menezes passou apuros para furar a retranca do time de Benazzi. Fechado, o Comercial só quis saber de dar chutão e cometer faltas em excesso. O meio de campo ficou congestionado, cheio de marcadores, Jadson não encontrou espaço e o jogo ficou feio. Os volantes do Corinthians não conseguiram chegar ao ataque com tanta facilidade. Guilherme e Bruno Henrique, às vezes, pecam pela maneira um tanto afoita com que atacam e perdem a bola com facilidade.

Não foi por acaso que o gol foi construído em uma jogada rápida pelos lados, graças ao apoio de Uendel. Ele e Fagner, os dois laterais, souberam se defender e o Corinthians não sofreu nenhum gol, um milagre. Mas é cedo para falar em melhora do sistema de cobertura porque o Comercial praticamente não atacou. Só levou perigo ao gol em bolas áreas em que o time paulistano insistia em fazer linha de impedimento. Em um lance quase sofreu o gol não fosse uma atrapalha de três jogadores do time interior que saíram na frente de Cássio.

No segundo tempo, o Corinthians repetiu os seus mesmos erros do primeiro. Mas viu no inspirado Luciano a chance de garantir a vitória. Aos 42 minutos, ele cortou o lateral e chutou rasteiro, no canto direito baixo do goleiro Marcelo Henrique. E ainda deu tempo, aos 48, de Gil, de cabeça, fazer o terceiro, melhorando o saldo de gols. Foi o primeiro dele pelo Corinthians.

Próximos jogos
Os times agora só voltam a jogar depois do carnaval. Na quarta-feira de Cinzas, o Corinthians enfrenta o Linense, às 22 horas, em Lins (SP). O Comercial joga em casa, em Ribeirão Preto, às 19h30, contra o Ituano.

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.