Pivô de queda da Lusa, Héverton repensa no fim

01/04/2014

 

O meia Héverton, de 28 anos, pode desistir de sua aposentadoria precoce, que havia sido anunciada na tarde desta segunda-feira (31) pelo presidente do Paysandu, Vandick Lima. “Falei ao Vandick que iria parar de jogar, mas por conta de toda essa repercussão, decidi conversar com as pessoas que amo para poder conversar a respeito da decisão que vou tomar”, disse o jogador em entrevista nesta terça-feira (1º). Ele afirmou que deve conceder uma entrevista coletiva, provavelmente na quinta-feira (3), para revelar a decisão. Vandick afirmou que não ficou sabendo da intenção do meia de continuar jogando.

Héverton foi o pivô do rebaixamento da Portuguesa no Campeonato Brasileiro do ano passado. Depois que foi escalado de maneira irregular no jogo contra o Grêmio, pela última rodada, a Lusa foi punida com a perda de quatro pontos no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o que acabou rebaixando o time paulista. Após o episódio, o jogador estaria recebendo ameaças de torcedores que o acusam de ter sido subornado para favorecer o Fluminense, clube que permaneceu na elite com a queda da Portuguesa.

Héverton jogou na Turquia e na Coreia do Sul. No Brasil, passou por Guarani, Ponte Preta, Vitória, Corinthians e Portuguesa. De acordo com os dirigentes do Paysandu, o atleta falava em aposentadoria desde o final do ano passado, quando havia chegado ao clube. “O Héverton me disse que não tem mais prazer em treinar nem em jogar, e que por ter jogado fora do Brasil tem condições financeiras para parar agora”, contou Vandick. “Acho que pesou o que ele passou na Portuguesa.”

Dirigentes da Portuguesa afirmam que o clube deve entrar ainda nesta semana com uma ação na Justiça Comum para tentar recuperar uma vaga na Série A do Campeonato Brasileiro. A CBF, por sua vez promete punir o clube em caso de apelação fora da Justiça Desportiva.

(Agência Estado)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.