Diretor rebate críticas e diz o que faltou no Remo

18/10/2014

 

Que a temporada de 2014 terminou com um gosto tremendamente amargo, todo mundo sabe. Mas sobre os esforços concentrados pela diretoria no que diz respeito à montagem do elenco profissional, logística com jogos, negociações salariais e outras coisas, muita gente sequer imagina e os mesmos limitam-se a criticar depois que algo não vai bem. Pelo menos essa é a constatação que o diretor de futebol do clube, Thiago Passos, chegou.

“Em primeiro lugar, é primordial admitir que algumas coisas aconteceram. Agora, só erra querendo errar quem é bandido, mau caráter, safado. Aqui não tem gente dessa laia. Nós sempre tentamos fazer o melhor. Erramos atrás do acerto. Evidentemente que nesta temporada de 2014, nós priorizamos jogadores com maior rodagem e experiência, que pudessem segurar essa pressão”, admite, em referência aos chamados ‘medalhões’ que se mostraram verdadeiros fiascos no decorrer do ano.

“Simplesmente alguns jogadores não acabaram rendendo. Veja bem, quem questionou a contratação do Zé Soares? Quem questionou a contratação do Athos? Quem questionou a contratação do Leandrão e até do próprio Eduardo Ramos, que havia sido o craque do campeonato passado?”, indaga, sem esconder certa mágoa sobre as críticas sem embasamento prático.

“Depois é muito fácil apontar o dedo na cara e dizer, ‘tá vendo, erraram’. Futebol é isso. Nós tentamos minimizar a margem de erro, mas não deu certo. Felizmente nós ganhamos um Campeonato Paraense, fomos para o Brasileiro pela porta da frente e tivemos a infelicidade de encontrar no primeiro mata-mata um time que trabalha forte nos bastidores”, encerra, citando o fatídico jogo contra o Brasiliense, que eliminou o Clube do Remo da Série D e decretou mais uma temporada azulina no último degrau do futebol brasileiro.

(Diário do Pará)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.