Faltou pontaria para a dupla Paty e Aleílson

13/07/2015

 

A dupla de ataque, Aleílson e Rafael Paty, teve diversas chances de ampliar e massacrar o Vilhena, mas a falta de pontaria puniu o Remo no fim dos 90 minutos.

 

O primeiro, em especial, abusou da sorte. Aos 18, em jogada de Levy, o atacante foi apagado pela boa defesa do arqueiro. No minuto seguinte, foi Paty o autor da finalização, que raspou na trave. A sucessão de bons lances se seguiu e a falta de gols passou a incomodar os remistas. “Infelizmente, tivemos bons momentos, mas não conseguimos aproveitar”, disse o próprio Aleílson.

 

O grande problema é que o acúmulo desses bons lances refletiu diretamente na conduta da onzena, no segundo tempo, que passou a ser pressionado e em certos momentos obrigou os azulinos a permanecerem colocados no campo de defesa. Com apenas um minuto, em contra-ataque certeiro, Aleílson novamente deixou escapar um lance que poderia dar folga no placar.

 

De tanto perder, Cacaio resolveu mudar o time e tirou Rafael Paty. Em seu lugar, Léo Paraíba foi instruído a não ser tão agressivo, a segurar mais a bola e ganhar tempo. A orientação acabou prejudicando a equipe, que vencia por apenas um gol e fez das tripas coração para não sofrer mais, mesmo que, corriqueiramente, tivesse uma ou outra oportunidade para tranquilizar a equipe.

 

“Não podemos perder essas chances. O Remo tem que aproveitar os momentos e finalizar, porque a Série D é um campeonato muito difícil”, avaliou o volante Ilaílson.

 

(Diário do Pará)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.