A força do esporte amador em Belém

10/01/2016

 

Nem só de futebol vive o esporte paraense. Belém tem uma tradição muito interessante no esporte amador, que sempre atrai um bom público aos eventos, principalmente em duas modalidades: basquete e regatas.

 

O basquete paraense, por exemplo, ao longo de décadas, gerou atletas de destaque nacional. Do Pará, saíram grandes estrelas, a exemplo de Guy Peixoto, que foi o primeiro e único jogador do Estado a ser titular da seleção brasileira adulto. Outros atletas também foram importantes, como: Wilsão, os irmãos Paulo e Jorge Seráfico, Marcelo Pará, Mauro Carvalho, Miranda Sobrinho e Edir Goes, entre tantos outros. Todos eles fizeram história nos ginásios locais.

 

Já as regatas têm uma tradição secular na Baía do Guajará. O desafio de atingir primeiro algum objetivo usando barcos a remo existe desde a Antiguidade. Ganhou caráter de esporte com os ingleses no século XIX, a partir da criação de clubes às margens do rio Tâmisa, e da realização de regatas entre universidades, com barcos distribuídos em classes segundo sua estrutura, peso e comprimento, além do número de remadores. No Pará, ela existe desde o início do século XX, quando o Remo formou a primeira equipe.

 

Leia mais na edição especial Belém 400 Anos do DIÁRIO.

 

(Kezia Carvalho/Diário do Pará)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.