Tiago Luís diz que merecia indicação ao Puskás e despista sobre renovação

24/11/2016

Meia-atacante acredita que golaço de falta

contra o Criciúmapoderia fazer parte da

votação da Fifa e afirma que negociação

com os bicolores já iniciou visando 2017

Por Gustavo Pêna Belém

Tiago Luís tem oe melhor aproveitamento entre os jogadores ofensivos do Paysandu na Série B (Foto: Igor Mota/O Liberal)
Tiago Luís confirma início de conversas para permanecer no Paysandu (Foto: Igor Mota/O Liberal)

O meia-atacante Tiago Luís é praticamente uma unanimidade no Paysandu. Contratado pelo clube paraense em julho, não demorou para ganhar uma vaga no time titular e melhorar o desempenho ofensivo da equipe, seja com assistências ou gols. Ele, aliás, é considerado a principal contratação do Papão na temporada. Por isso, é grande a expectativa dos torcedores Alvicelestes pela renovação contratual para 2017. Tiago pediu paciência à Fiel, afirmou que já iniciou a conversa com a diretoria, mas que as negociações só devem avançar após a partida diante do Criciúma, na sexta-feira, a última pela Série B do Brasileiro.

– Tive uma conversa bem rápida com o Alexandre (Faria, executivo de futebol) da parte da diretoria, e estamos ajustando algumas coisas, mas ainda vamos esperar mais um tempo, esse jogo (diante do Criciúma) e a próxima semana para que as coisas se resolvam entre os meus empresários e o Paysandu. As negociações, de fato, começam quando o campeonato termina. Não cabe só a mim falar. Estou focado nesse último jogo, quero fazer mais gols e terminar da melhor maneira. Todo mundo me pergunta sobre a renovação, as pessoas me param na rua e fazem a pergunta, mas peço um pouco de paciência ao torcedor bicolor – falou, em entrevista coletiva.

Tiago Luís chegou ao Paysandu através da indicação do técnico Gilmar Dal Pozzo, com quem trabalhou na Chapecoense. O momento que antecedeu a vinda para o Lobo não foi dos melhores, já que o jogador havia sido dispensado pelo América Mineiro, que está sendo rebaixado na Série A. O meia-atacante disse que assumir a responsabilidade pela má fase na época foi importante para chegar ao papel de protagonista no Lobo.

– O jogador de futebol tem que ter um foco, um objetivo na vida. Eu fui dispensado do América, mas não vim para o Paysandu cabisbaixo e nem desanimado. Cheguei para dar o meu máximo e fazer um ótimo campeonato. Quando não acontecem as coisas boas, não podemos desanimar. Foi o meu caso, eu não desanimei. Quando as pessoas do Paysandu me ligaram, tive o foco, independente do que acontecia com a equipe.

Jogador pede indicação ao Prêmio Puskás de 2016

No bate-papo com a imprensa, Tiago Luís revelou que ficou chateado por não ter sido indicado ao Prêmio Puskás de 2016. Ele acredita, inclusive, que o golaço de falta diante do Criciúma, pela 19ª rodada da Série B, foi mais bonito que o marcado por Messi com a camisa da Seleção da Argentina sobre os Estados Unidos, na Copa América Centenário (veja os gols nos vídeos abaixo e compare).

– Fiquei chateado. Vou sempre falar que o meu gol é o mais bonito. Esqueceram de levar o meu gol para a Fifa. O contra o Criciúma, de falta, foi de longa distância. Colocaram um do Messi que também foi de falta, mas um pouquinho mais perto da área. O meu foi um belo chute, fui muito feliz em acertar.

Fonte: globoesporte.com/pa

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.