“Novo Robgol” quer chance no profissional do Papão

15/12/2016

São seis anos no Paysandu e a oportunidade parece que vai bater na porta. O atacante Carlos Neto, artilheiro do Campeonato Paraense sub-20 deste ano, tem história e conquista no clube alviceleste. Foram 17 gols marcados em 11 jogos só em 2016, que deram o apelido ao jovem de Robgol.

 

“As minhas expectativas são as melhores possíveis, nos últimos seis anos eu sou artilheiro no time, mas nos últimos dois eu estive sempre muito confiante em subir para o profissional. Infelizmente no início deste ano não pude. Mas acredito que agora em 2017 está surgindo uma nova oportunidade e eu espero dar o meu melhor possível, mostrando que posso ser melhor ainda no profissional, superar o que fui na base”, contou o atleta.

 

A pouca idade, apenas 20 anos, é o oposto do caminho trilhado no futebol. O jovem tem grande experiência nas quatro linhas.

 

“Eu comecei na escolhinha do Pinheirense aos 11 anos, dois anos depois fui para Tuna e depois para o Paysandu. Fiquei um mês no Carajás e depois voltei para o Papão e desde o fim de 2010 estou no clube”, explicou.

 

Carlos Neto tem seis Paraenses na conta, um sub-15, dois sub-17 e três sub-20, destes ele foi campeão duas vezes pelo sub-17, um sub-20 e duas vezes vice no sub-20. Além disso, ele já disputou duas Copa Norte, duas Copas São Paulo de Futebol Juniores e a Copa 2 de Julho. Mas o melhor é que em todas as competições, Carlos Neto consegue deixar a sua marca nas redes.

 

“Sou mais um centroavante de área, mas tenho qualidade para atuar fora também. Sou ambidestro e faço gol de cabeça. O importante é estar preparado para qualquer coisa, qualquer situação dentro da área para fazer gol”, se definiu o atacante.

 

O novo presidente bicolor aposta os pratas da casa, e entre os destaques aos olhos de Sérgio Serra e do treinador Marcelo Chamusca, está Robgol. Além dele, o meia André, o volante Mauro e o atacante Wil, se apresentam no profissional no próximo dia 2 de janeiro, quando começam os preparativos para a temporada.

 

 

“São jogadores que serão observados pelo Chamusca e, dependendo do que eles apresentarem nos treinos, poderão permanecer ou não no elenco”, disse o presidente.

 

Carlos Neto promete aproveitar a oportunidade e se espelha no atacante Leandro Cearense, que chegou no Papão em busca do espaço e hoje é um dos ídolos do time. “Ele é um cara batalhador, guerreiro dentro de campo, raçudo e mostra sempre vontade em campo”, finalizou.

 

(Bruna Dias/DOL)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.