Papão vence o Náutico e se distancia do Z4 da Série B

19/07/2017

O Paysandu venceu mais uma no Campeonato Brasileiro da Série B. Jogando em casa, contra o lanterna Náutico-PE, o Papão teve dificuldade, mas conseguiu vencer o Timbu por 1 a 0 e se distanciou da zona de rebaixamento da Segundona.

O único gol da noite saiu apenas no segundo tempo. Após jogada do estreante Rodrigo, Marcão sofreu pênalti. O atacante Bergson cobrou e marcou contra seu ex-clube, dando mais três pontos ao Bicola na classificação.

O resultado levou o Paysandu para a 11ª posição, agora com 20 pontos conquistados. Na próxima rodada, o desafio será o Brasil de Pelotas-RS, no sábado (22), às 16h30, com cobertura lance a lance do DOL.

PAPÃO TOMA A INICIATIVA: O Paysandu fez um primeiro tempo na média contra o Náutico-PE, no Mangueirão. Longe de ser brilhante tecnicamente, os bicolores mostraram disposição e estiveram sempre mais perto do gol, mesmo com o placar se mantendo empatado.

Com a novidade de Fábio no meio de campo, o time alviceleste foi mais veloz, mas ainda não teve o poder de criação necessário para deixar o trio de ataque nas melhores condições de finalizações. As alternativas, então, eram lances individuais pelas pontas, com Bergson e Magno, que levaram perigo.

No Náutico-PE, um time que esperou o Papão no campo de defesa e aos poucos foi ganhando confiança para sair no contra-ataque. O lateral Sueliton foi muito acionado, virando grande alternativa ofensiva pelos lados do gramado.

No final dos primeiros 45 minutos, o Paysandu ainda tentou pressionar, mas desceu para o intervalo com empate sem gols.

MEIA ESTREIA BEM E É DECISIVO: No segundo tempo, o time de Marquinhos Santos voltou mais organizado, dando ainda mais trabalho para os marcadores do Náutico. O Timbu, aliás, se aventurou poucas vezes ao ataque, facilitando a vida dos zagueiros bicolores.

O técnico Marquinhos Santos, no decorrer do segundo tempo, promoveu a estreia do meia Rodrigo. O jogador deu mais mobilidade nas jogadas centralizadas e construiu bons lances individuais. Em um deles, deu passe preciso para Marcão, que foi derrubado dentro da área. O pênalti foi cobrado por Bergson, que colocou dentro da rede. 1 x 0.

Nos instantes finais do confronto, o time pernambucano se lançou com tudo ao ataque, mas acabou sofrendo mais perigos nos contra-golpes do Papão, que chegou mais perto do segundo gol do que o Náutico de empatar.

Quando o árbitro apitou pela última vez, festa dos quase 7 mil torcedores que foram ao Mangueirão, que viram o time do coração se distanciar ainda mais do Z4 e voltar a projetar entrar no primeiro pelotão da competição.

FICHA TÉCNICA:

PAYSANDU: Marcão; Ayrton, Lombardi, Gualberto e Perí; Renato Augusto, Jhonnatan (Rodrigo) e Fábio (Diogo Oliveira); Magno (Ricardo Capanema), Bergson e Marcão

NÁUTICO-PE: Tiago Cardoso; Sueliton, Feliphe, Breno e Manoel (Iago); Amaral, Darlan, Érick e Ávila; Diego (Cal) e Alisson (Leílson)

Estádio: Mangueirão, Belém (PA)

Árbitro: Joao Batista de Arruda

(DOL)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.