Torcedores recordam jogos marcantes no Baenão

16/08/2017

Nesta terça-feira (15), o futebol paraense festeja o centenário do Estádio Evandro Almeida, o Baenão, que pertence ao Clube do Remo. Muitos torcedores guardam boas histórias do estádio remista, que chega aos 100 anos com uma grande festa, cuja organização é feita por torcedores.

O torcedor David Miranda lembra de uma partida, aonde a torcida ajudou na continuidade de um jogo do Remo na Série B de 1995.

“Minha lembrança foi um Remo X Ceará em 95 pela Série B. No intervalo do jogo, uma chuva caiu e a torcida se juntou aos funcionários para tirar o excesso de água do gramado. O jogo recomeçou e teve uma nova paralisação aos 35 minutos. No final, o Remo venceu por 4 a 1”, diz o torcedor.

“Em 91, o Remo jogava contra o Vasco pela Copa do Brasil. O time do RJ tinha Bebeto, que era um dos grandes nomes da seleção na época. Mesmo com a greve de ônibus, o Baenão lotou. O ruim foi o 0 a 0”, relembra o torcedor Júlio Martins.

Para o historiador e torcedor remista, Orlando Ruffeil, a vinda do Rei Pelé marcou sua vida no estádio. “O Baenão estava lotado na noite de uma quinta-feira. Todos estavam ansiosos para ver o Rei Pelé de perto. No final, o Santos-SP venceu o Remo por 9 a 4, mas foi uma noite para ficar guardada na história”.

As homenagens não ficaram apenas para torcedores. Jogadores que passaram pelo Baenão também renderam homenagens a praça esportiva, pelas redes sociais.

(Diego Beckman/DOL)

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.