Tite reconhece que o Brasil sentiu o gol: “A ansiedade bateu forte”

18/06/2018

Tite admitiu que estava bastante ansioso às vésperas da estreia na Copa do Mundo da Rússia. Para o treinador, esse sentimento foi generalizado e prejudicou a Seleção Brasileira após sofrer o gol de Zuber no empate por 1 a 1 com a Suíça deste domingo, na Arena Rostov.

“A Suíça fez o gol de bola parada, e nós mantivemos o nível normal do Brasil, mas com uma diferença: a ansiedade bateu forte”, reconheceu Tite. “O time apressou demais o jogo. Isso se traduz nas finalizações. Quando você apressa as jogadas, o último movimento fica impreciso. De 20 finalizações nossas, um número muito grande foi para fora. Se estivéssemos melhores mentalmente, poderíamos ter marcado o gol ou, pelo menos, feito o goleiro trabalhar mais”, acrescentou.

Além de ansiosa, a Seleção Brasileia se irritou com o árbitro mexicano César Ramos, que não assinalou uma falta sobre Miranda no gol de Zuber. Mais tarde, aos 27 minutos do segundo tempo, o profissional escalado pela Fifa também mandou o jogo seguir após o centroavante Gabriel Jesus ser agarrado por Akanji dentro da área.

Tite acredita que tudo seja uma lição para a sequência do Mundial. “Temos que saber absorver quando tomamos o gol. As condições de produzir mais são maiores quando estamos equilibrados, no nosso normal. Emocionalmente falando, sentimos o gol. Isso serve de aprendizado. As nossas finalizações têm que ser mais precisas, contundentes”, reforçou.

O treinador usou essa análise também quando foi questionado especificamente sobre Neymar, que não se destacou diante dos suíços. “Mas a ansiedade bateu no técnico também”, equiparou-se Tite, incomodado com o empate com os suíços. “É claro que eu tinha a expectativa de vitória. Estou contente com o resultado? É claro que não”, concluiu.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.